Saúde orienta interrupção da vacinação contra a Covid-19 em gestantes e puérperas sem comorbidades

Seguindo a recomendação do Ministério da Saúde, por meio do 17º informe técnico, a Secretaria de Estado da Saúde orienta a interrupção temporária da vacinação contra a Covid-19 em gestantes e puérperas sem comorbidades, independente do imunizante.

A medida foi tomada em atendimento à orientação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) que recomenda a suspensão temporária do uso da vacina Astrazeneca/Oxford em gestantes e puérperas (mesmo com comorbidades).

Ainda segundo o documento do Ministério da Saúde, “a vacinação de gestantes e puérperas com comorbidades deverá prosseguir com as demais vacinas Covid-19 em uso no País, visto que o perfil risco/benefício da vacinação neste grupo é altamente favorável (Sinovac/Butantan e Pfizer)”.

“Não queremos criar um tabu de vacinação em gestantes e puérperas. A orientação do Ministério da Saúde tem por objetivo prevenir possíveis intercorrências até que todos os fatos estejam esclarecidos, de maneira que nenhuma mulher deste grupo corra risco por meio da imunização contra a doença”, disse o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

Fonte e foto: Agência Estadual de Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *