Paraná inicia nova sequência alfanumérica de placas veiculares

O Departamento de Trânsito do Paraná (Detran-PR) recebeu, nesta semana, a liberação para utilizar a nova subsequência alfanumérica de placas veiculares. A continuação das placas liberadas é de SDP-0A01 à SFO-9J99, o que equivale a 519.948 unidades que, junto com a quantidade de remanescentes, terão uma duração aproximada de 36 meses, considerando a quantidade de emplacamentos mensais.

A sequência de placas veiculares teve início em 1990 e o Paraná foi o primeiro estado brasileiro a ser contemplado, com a sequência AAA-0001 à BEZ-9999, com duração de 30 anos. Em 2020, o Estado solicitou uma nova subsequência para atender a demanda e foi autorizado a usar a série RHA-0001 à RHZ-9999, de aproximadamente 250 mil placas.

“Com o retorno do crescimento econômico no Estado e o consequente aumento da demanda de emplacamentos de carros zero, tivemos que solicitar à Senatran uma nova sequência alfanumérica de placas veiculares”, explica o diretor-geral do Detran, Wagner Mesquita. “Em 2020, quando a primeira sequência foi solicitada, a frota do Estado era de 7.592.410 veículos e atualmente são 7.917.708, um aumento de quase 5%, ou seja, 325.298 emplacamentos de carros novos”.

A identificação de um veículo é feita por meio das placas dianteira e traseira, que obedecem padrões estabelecidos pela legislação de trânsito, respeitando cores e modelos conforme cada categoria.

Elas são reconhecidas também por sua sequência, ou seja, cada Estado recebeu, ao longo dos anos, uma ou mais séries alfanuméricas disponibilizadas pela Secretaria Nacional de Trânsito (Senatran).

A combinação de letras e números forma uma única placa que, uma vez disponibilizada ao veículo, permanecerá com ele, sem substituição, ou seja, se ocorrer do veículo ser baixado definitivamente, a placa também deixa de existir. A substituição de uma placa com nova sequência a um veículo já emplacado só ocorre quando for devidamente constatado o crime de clonagem.

Fonte e foto: Agência Estadual de Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *