Região terá duas praças de pedágio e metade do Corredor Sudoeste sob concessão

Quem sai de Francisco Beltrão com destino a Cascavel, por exemplo, hoje não precisa desembolsar dinheiro com pedágio, já que quase todo o trajeto é de rodovias administradas pelo poder público – a PR-280, estadual, carecendo de investimentos em ampliação da capacidade e a BR-163, federal, sendo duplicada.

Mas até o ano que vem, o trecho pode ser concedido à iniciativa privada e receber praças de pedágio. Para fazer o mesmo caminho (Beltrão-Cascavel), os usuários pagariam R$ 20,08. Esse é o valor sugerido num estudo elaborado pela EPL (Empresa de Planejamento e Logística) e aprovado pelo Ministério da Infraestrutura para as praças que seriam instaladas em Ampere (R$ 8,62), na região Sudoeste, e em Capitão Leônidas Marques (R$ 11,46), no Oeste. Na segunda, a tarifa seria maior devido à pista dupla da BR-163. O JdeB teve acesso à apresentação do estudo feita ao G7, ontem.

140 km de rodovia pedagiada
A intenção do Governo Federal é privatizar somente a metade do Corredor Sudoeste, desde Marmelândia, em Realeza, até Pato Branco. Este trecho possui cerca de 140 km e passa ainda por Ampere, Francisco Beltrão, Marmeleiro, Renascença e Vitorino. Inicialmente, a expectativa era de que todo o corredor, que possui 280 km até Palmas, fosse concedido à iniciativa privada.
O trecho de Palmas até o trevo do Horizonte, por exemplo, é um dos mais críticos, mas será revitalizado pelo Estado, com a construção de pavimento em concreto. A parte de Palmas até Pato Branco continuaria, também, sendo administrada pelo Estado.

Melhorias
Além de Ampere, Renascença também deverá ter uma praça de pedágio. A promessa é que em contrapartida os usuários trafeguem por uma rodovia mais segura: o trecho do Corredor Sudoeste fará parte do Lote 6 da concessão (que inclui também parte das BRs-277 e 163) e para estes trajetos estão previstos 461 km de duplicações, 111 km de marginais, 34 passarelas e 162 obras de arte e interseções.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *