Polícia Civil com apoio da Polícia Militar prende casal em Chopinzinho acusado de estupro de vulnerável

No início da manhã desta sexta-feira, 25 de março de 2022, equipe da Delegacia de MANGUEIRINHA e da Delegacia de CHOPINZINHO, com apoio da Polícia Militar de CHOPINZINHO, deram fiel cumprimento à mandados de busca e apreensão e prisão preventiva em face do casal investigado pela prática de violência sexual (estupro) contra uma criança de 5 anos.

Chegou ao conhecimento da autoridade policial, relatório do PROCAM (escuta especializada) dando conta da prática de estupro de vulnerável praticado pelo padrasto da vítima, tudo com o consentimento da genitora da criança, sendo apurado ainda que o fato criminoso não teria ocorrido só uma vez, e que em uma das ocasiões a própria mãe, embriagada, teria despido a criança para que o padastro pudesse molestá-la.

De posse das informações a autoridade policial instaurou inquérito policial e representou pela prisão preventiva do(s) investigado(s), levando em consideração os antecedentes criminais e que há inquérito policial em trâmite na cidade de Chopinzinho em que se apura a prática do delito de maus tratos por parte do casal (em face da filha de apenas 02 meses), instaurado a partir de auto de prisão em flagrante por resistência, dano qualificado (danificou o camburão da viatura da PM) e ameaça (por duas vezes) aos policiais militares que fizeram a abordagem, circunstância na qual foram ameaçados de morte pelo investigado que se disse integrante de organização criminosa e que o “Comando” iria cobrá-los.

Foi representado por buscas nas cidades de MANGUEIRINHA e CHOPINZINHO, tendo os investigados sido localizados em CHOPINZINHO, onde foi dado fiel cumprimento às ordens de prisão preventiva expedidas em face do casal investigado.

Após serem devidamente interrogados no inquérito policial de estupro que tramita na Comarca de MANGUEIRINHA, os increpados serão encaminhados à Cadeia Pública de Pato Branco, onde permanecerão presos à disposição da Justiça.

Fonte: Nossa FM   Foto: Divulgação PCPR

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *