Partos prematuros no Sudoeste diminuem em comparação com anos anteriores

Até a última terça-feira (1º), 782 crianças nasceram prematuras no Sudoeste. Entre elas, 410 pertencem à microrregião da Oitava Regional de Saúde (RS) e 372 à área de Pato Branco. As informações são da Secretaria da Saúde do Paraná (Sesa).

Conforme os dados divulgados ao Diário do Sudoeste, os partos prematuros na região, registrados neste ano até o período, são menores do que em 2019, em que haviam sido contabilizados 997 nascimentos antes da hora. Destes, 586 foram apontados na regional de Beltrão, que abrange 27 municípios do Sudoeste, e 411 na microrregião de Pato Branco, composta por 15 localidades.

De acordo com o levantamento, os municípios de Pato Branco e Francisco Beltrão, — os dois maiores em extensão e população na região —. são os que mais registram prematuros. Pato Branco, pertencente a 7ª RS somou, somente neste ano, 137 partos prematuros, demonstrando uma crescente nos casos desde 2018. Já Beltrão que contabiliza, até o momento, 121 nascimentos antes da hora, vem apresentando uma queda gradual nos casos nos últimos três anos.

7ª Regional de Saúde
Além de Pato Branco, Palmas, com cerca de 50 mil habitantes, se destaca na incidência de prematuridade na área da regional, tendo contabilizado, em 2020, 64 nascimentos antes do momento, frente a 56 no ano anterior e 70 em 2018.

Na microrregião, os municípios de Chopinzinho, Coronel Vivida, Mangueirinha e Clevelândia são os que registram ao menos, 20 casos de nascimentos precoces.

8ª Regional de Saúde
Na Regional de Francisco Beltrão, além do município sede, Dois Vizinhos, Santo Antônio do Sudoeste, Marmeleiro e Capanema são que somam, pelo menos 25 casos de nascimentos prematuros até o início deste mês.

Na microrregião, o município de Boa Esperança do Iguaçu, que somou quatro casos de partos precoces, tanto em 2018 quanto em 2019, não registrou nenhum nascimento antes da hora, neste ano, até o período.

Fonte: Diário do Sudoeste – Foto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *