Your API key has been restricted. You may upgrade your key at https://www.weatherbit.io.
Your API key has been restricted. You may upgrade your key at https://www.weatherbit.io.

Paraná lidera produção e exportação nacional de carne de peixe

Os últimos dados disponíveis no Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apontam que o Paraná lidera com ampla margem a produção nacional de carne de peixe. As informações mais recentes demonstram que o setor de piscicultura paranaense atingiu 144,9 mil toneladas em 2021, o equivalente a 25,9% da produção nacional, que totalizou 559 mil toneladas. É o único estado com três dígitos nesse volume. Em sequência estão São Paulo, Rondônia e Santa Catarina.

Desde o início da série histórica do IBGE , em 2013, a produção estadual passou de 51,1 mil toneladas para as atuais 144,9 mil toneladas. Em apenas nove anos, portanto, o segmento cresceu 183,2% no Paraná, ante um aumento de 42,4% da produção geral do Brasil no mesmo período (de 392,5 mil toneladas para 559 mil toneladas).

O forte ritmo de crescimento da produção de peixes no Paraná está diretamente relacionado à criação de tilápia, que correspondeu a 96% de toda a oferta estadual em 2021, com 139,2 mil toneladas produzidas. O montante equivale a 38,5% de toda a carne da espécie de peixe do País no ano, que foi de 361,3 mil toneladas. Apenas com essa espécie o salto foi de 211% (era de 44.748 toneladas em 2013)

De acordo com o diretor-presidente do Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (Ipardes), Jorge Callado, o resultado é reflexo dos grandes investimentos realizados nos últimos anos, em especial pelas cooperativas paranaenses.

“A Copacol e a C.Vale direcionaram expressivos volumes de recurso para a implantação de estruturas de abate de tilápias, beneficiando toda a cadeia produtiva”, afirmou. “Adicionalmente ao efeito econômico do funcionamento dos frigoríficos, há o impacto positivo em termos de renda no âmbito rural, uma vez que centenas de produtores estão integrados a esse processo no Estado”.

De acordo com o Anuário PeixeBR , publicação de referência do setor, que trabalha com outros dados, o Paraná deve manter o protagonismo também em 2022, com a produção de 194 mil toneladas, à frente de São Paulo, Minas Gerais, Rondônia e Santa Catarina. O Brasil alcançou 860 mil toneladas nesse indicador. De 2021 para 2022 a evolução na Região Sul foi de 2,4%. No mundo, foram produzidas 6,5 milhões de toneladas do pescado no ano passado.

EXPORTAÇÕES – O dinamismo na produção paranaense se estende também ao comércio exterior. O Estado lidera as exportações de filés de peixe, com a venda de US$ 5 milhões no mercado internacional em 2022, segundo dados da Secretaria de Comércio Exterior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços. Nesse segmento, o Paraná respondeu por 29% do total vendido pelo Brasil ao exterior no ano passado, seguido por Mato Grosso do Sul (19,1%), Pará (15,3%) e Ceará (11,3%).

O mercado norte-americano se destaca entre os compradores internacionais dos filés de peixes produzidos no Estado, com a aquisição de um total de US$ 4,2 milhões em 2022. Depois estão os mercados da Líbia e do Canadá.

APLICATIVO – O Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná (IDR-Paraná), vinculado à Secretaria de Estado da Agricultura e Abastecimento, lançou em fevereiro deste ano um aplicativo que visa facilitar a comercialização da produção estadual de peixes. O Vendo Meu Peixe, disponível para dispositivos Android e, em breve, também para iOS, pode ser utilizado por piscicultores, abatedouros e compradores de peixe de todo o Estado, facilitando o contato e a negociação entre as diferentes partes envolvidas na cadeia produtiva.

Fonte e Foto: AEN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *