Paraná lança serviço exclusivo para mulheres vítimas de crimes virtuais

A partir desta segunda-feira (08), data em que se comemora o Dia Internacional da Mulher, as vítimas de violência virtual podem utilizar uma nova ferramenta para pedir socorro. É o Disque Denúncia Mulher, implantado pela Secretaria de Estado da Justiça, Família e Trabalho, através do Departamento de Garantia dos Direitos das Mulheres. O atendimento é feito no CRAM – Centro de Referência de Atendimento à Mulher, através do telefone (41) 3210-2531.

A proposta do projeto é oferecer orientação de como as vítimas devem proceder e onde buscar ajuda, assim como ofertar atendimento psicológico às mulheres vítimas destes crimes. “Os cuidados com essas vítimas são essências, pois além dos danos morais, a violência virtual causa sérios problemas psicológicos”, disse Ney Leprevost, secretário de Justiça, Família e Trabalho.

A psicóloga Walquiria Onete Gomes, responsável pelo atendimento às vítimas no CRAM, esclarece que todo apoio é ofertado para mulheres com idade superior a 18 anos. A exceção é em casos onde haja violência psicológica, emocional e/ou física contra a mãe e filho (a). Nestas situações, o menor que vivenciou as agressões e também foi agredido poderá ser assistido pelo CRAM.

Além dos danos morais, acrescenta, a violência virtual causa sérios problemas psicológicos, pois a distribuição de conteúdo na internet alcança grande velocidade, em efeito cascata.

A vítima de crime virtual deve salvar o mais rápido possível arquivos, e-mails, capturas de tela (print screen) ou qualquer outra evidência para denúncia. A orientação é ir até um cartório para registrar uma Ata Notarial para que seja usada como prova, ou fazer um boletim de ocorrência na delegacia especializada mais próxima de casa.

Fonte e foto: Agência Estadual de Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *