Paraná apresenta ao Ministério da Saúde estratégia para identificar casos de Covid-19

A Secretaria de Estado da Saúde apresentou nesta quinta-feira (17) ao Ministério da Saúde a estratégia de rastreio e monitoramento de contatos adotada pelo Paraná com o objetivo de identificar casos da Covid-19. A estratégia compreende para cada caso confirmado o rastreamento de contatos próximos, monitoramento e medidas corretas de isolamento.

O convite para a apresentação partiu da Coordenação Geral do Programa Nacional de Imunizações, por meio da Câmara Técnica de Vigilância Epidemiológica, Influenza e outros Vírus Respiratórios do Ministério.

“Desde agosto do ano passado a Secretaria da Saúde vem desenvolvendo e aprimorando a estratégia de rastreio e monitoramento de contatos, visando ampliar as possibilidades de identificação de casos confirmados de Covid-19 junto às 22 Regiões de Saúde e seus municípios”, informa o secretário Beto Preto. “O trabalho é complexo, mas nossos esforços estão voltados para o enfrentamento e contenção da pandemia”.

O evento foi virtual e contou com a participação de equipes técnicas da Vigilância Epidemiológica e Atenção Primária e o Núcleo de Informática da Secretaria da Saúde.

O projeto apresentado vem sendo realizado em parceria com a Opas (Organização Pan-Americana da Saúde) com a finalidade de reduzir o risco de transmissão da Covid-19. Na atual etapa, o projeto prioriza 31 municípios, que são as cidade-sedes da Regionais de Saúde, além do Litoral e quatro das regiões de fronteira do Estado.

“Estamos em contato permanente com os colaboradores designados pela Opas, elaboramos um instrutivo com o passo a passo das atividades compreendidas na estratégia, enviamos testes rápidos por antígeno, além de oxímetros para este trabalho, que compreende para cada caso confirmado o rastreamento de contatos próximos, monitoramento e medidas corretas de isolamento”, explicou a diretora de Atenção e Vigilância em Saúde da Secretaria, Maria Goretti David Lopes.

“Nosso ciclo de trabalho compreende a identificação e monitoramento e isolamento de contatos próximos de casos confirmados de Covid-19, identificar possíveis casos em indivíduos assintomáticos e interromper as cadeias de transmissão, de forma a diminuir o surgimento de casos novos da Covid-19”, complementou.

Fonte e foto: Agência Estadual de Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *