Polícia Civil abre investigação sobre caso falso da variante indiana da Covid em Ampére

No começo desta semana um morador de Ampére teria dito as autoridades de saúde do município que poderia estar com Covid e que existiria a possibilidade de ser a variante indiana. O fato chegou ao conhecimento da Secretaria de Saúde na segunda-feira, 14, quando o cidadão contou que esteve em São Paulo e havia tido contato com pessoas que estiveram na Índia, sendo que uma delas teria entrado em óbito. O caso causou grande preocupação e a prefeitura tomou todas as providências para coletar exame e isolar o homem. No dia seguinte familiares do suposto paciente informaram que o caso era falso.

Ao saber do fato o prefeito Zuca Luquini determinou que a situação fosse passada para a Polícia Civil para ser investigada. A delegada Tais Melo, após receber as informações, abriu termo circunstanciado com o objetivo de averiguar o caso. Após ser intimado, nesta quinta-feira, 17, a pessoa que teria inventado a história foi interrogada na delegacia da cidade. Ela prestou esclarecimentos, inclusive dizendo que foi um mal entendido.

O procedimento agora segue para o Poder Judiciário da Comarca local. O homem responderá pela contravenção penal de falso alarma, cuja pena varia de 15 dias a seis meses de prisão simples ou multa. A Polícia Civil alerta que podem ser responsabilizados criminalmente tanto quem cria a “fake news”, como quem divulga ou compartilha a notícia falsa sem checar a fonte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *