Operação prende acusados de crimes sexuais contra menores em Marmeleiro

As Polícias Civil e Militar de Marmeleiro, sob a coordenação do Delegado Fabiano Oliveira e do Sargento Apollo, deflagraram na manhã da quinta-feira (17/02) a primeira fase da Operação Prioridade. Foram cumpridos mandados de busca e apreensão relativos a crimes contra a criança e o adolescente e contra a mulher vítima de violência.

Durante o cumprimento dos mandados expedidos pela Juíza da Comarca de Marmeleiro, após representação do Delegado de Polícia e parecer favorável do Ministério Público, foi localizado no celular de um dos acusados de 39 anos, conteúdo pornográfico envolvendo uma adolescente de 15 anos, razão pela qual o acusado foi preso em flagrante pelo crime de armazenar conteúdo pornográfico envolvendo criança ou adolescente.

Durante as diligências do primeiro flagrante, foram localizadas conversas via aplicativos de redes sociais entre o acusado e algumas adolescentes, bem como o envio de fotos que indicavam a possibilidade de que nos celulares dessas adolescentes pudesse haver mais conteúdo ilícito enviado pelo homem preso.

Ainda, segundo a polícia, foi constatado que o acusado já preso, havia trocado mensagens com um amigo relatando detalhes dos seus atos com as adolescentes e enviado fotos via WhatsApp com a opção de visualização única (fotos apagam automaticamente após serem vistas pelo destinatário). Em razão dessas duas situações foram iniciadas diligências para a apreensão dos celulares das adolescentes e para a abordagem do segundo suspeito.

As adolescentes vítimas do primeiro preso foram localizadas e, com a colaboração dos pais, os celulares foram apreendidos para fins de preservação de prova e encaminhados à Delegacia. Em seguida o segundo suspeito de 46 anos foi localizado e em seu celular foi constatado que as conversas com o primeiro preso haviam sido completamente excluídas, mas foi localizado em outra pasta conteúdo pornográfico envolvendo uma adolescente (de 15 a 16 anos). Ele também foi preso pelo crime de armazenar conteúdo pornográfico envolvendo criança ou adolescente.

Fonte e foto: Portal RBJ com Polícia Civil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *