Nono caso da variante delta é confirmado

A Secretaria da Saúde do Paraná confirmou neste sábado (17) o nono caso da variante delta no Estado. Trata-se de um homem, de 46 anos, que reside no município de São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, área da 2ª Regional de Saúde Curitiba.

O sequenciamento genômico da amostra foi realizado pelo Laboratório da Fiocruz, no Rio de Janeiro, com material enviado pelo Instituto de Biologia Molecular do Paraná (IBMP). A data da coleta do RT-PCR foi 11 de junho, no início dos sintomas. O paciente não registra comorbidade associada e não necessitou de internamento. O quadro evoluiu para recuperação e o homem está bem.

Este é o segundo caso da variante delta confirmado no município de São José dos Pinhais. O outro caso, de uma mulher de 46 anos que foi a óbito, foi divulgado na quarta-feira (14).

Além dos 2 casos de São José dos Pinhais, outros casos da variante delta foram confirmados nos municípios de Apucarana (4 casos/16ª Regional de Saúde Apucarana), Rolândia (um caso/17ª Regional de Saúde Londrina); Mandaguari (um caso/15ª Regional de Saúde Maringá) e Francisco Beltrão (um caso/8ª Regional de Saúde Francisco Beltrão). Dos nove casos, quatro foram a óbito.

INVESTIGAÇÃO – Há uma semana está sendo realizada no Paraná uma investigação sobre os casos da variante, com a coordenação do Ministério da Saúde e participação das equipes da Secretaria do Estado da Saúde e da vigilância dos municípios. A pesquisa é realizada em todos os municípios com casos confirmados, além de suas redes de contatos secundários e terciários, com o objetivo de avaliar o nível da transmissão.

As equipes do Programa de Treinamento em Epidemiologia Aplicada aos Serviços do Sistema Único de Saúde (Episus) já finalizaram a etapa da coleta de dados em Francisco Beltrão e iniciam neste sábado o mesmo trabalho de pesquisa investigativa em São José dos Pinhas.

A pesquisa aprofundada com a coleta de informações ainda segue nos municípios de Apucarana, Rolândia e Mandaguari. A data para o encerramento da investigação não está definida e só após deverá ser divulgado o grau da transmissão no Paraná.

“A variante é considerada de atenção pelo Ministério da Saúde, por isso esta investigação se tornou fundamental para a Vigilância Epidemilógica e nos apoiará na decisão de novas medidas de enfrentamento e controle da pandemia”, afirmou o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

Com público imunizado, internação de idosos nas UTIs Covid cai para 27%
“Enquanto aguardamos o resultado do inquérito, reafirmamos à população a importância das medidas preventivas contra a Covid-19, que são o uso de máscara, higienização das mãos e distanciamento social”, enfatizou.

DADOS – Até o momento 676 amostras foram sequenciadas no Paraná, sendo 422 para a variante P.1 (gama, brasileira). Dessas, dois pacientes coletaram duas amostras em períodos diferentes, sendo constatado P.1 em ambas, portanto, foram contabilizadas apenas uma vez. Assim, são considerados 420 casos de P.1, um caso de P.1.1 e quatro casos de P.1.2.

Quanto à variante B.1.1.7 (alpha – Reino Unido) são dez resultados confirmados. Três casos confirmaram reinfecção até o momento. Os outros casos são de P.2, B.1.1.28, B.1.1.33, B.1, B.1.1.1, B.1.375, B.1.1, B.1.195, B.1.1.119, B.1.1.220, B.1.98, B.1.498, B.1.617.2, B.1.566, B.1.1.250, B.1.243, B.1.1.304, B.1.501, B.1.1.114, A e N.9.

Fonte e foto: Agência Estadual de Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *