Instituto Nacional do Câncer estima mais de 500 casos de melanoma no Paraná até 2022

Uma estimativa do Instituto Nacional de Câncer (INCA) prevê que 540 novos casos de câncer de pele do tipo melanoma são esperados no Paraná até 2022. O estado está entre os cinco com maior incidência da doença no Brasil, de acordo com o instituto.

O melanoma é o um dos tumores mais agressivos e o tipo mais agressivo de câncer de pele, segundo o cirurgião oncológico Leandro Ribeiro, chefe do Serviço de Pele e Melanoma do Hospital Erasto Gaertner, em Curitiba. O aparecimento do melanoma está relacionado principalmente à exposição intensa ao sol.

De acordo com o médico, a doença tem morbidade e mortalidade maior devido à característica de rápida evolução para metástase, e o diagnóstico tardio pode levar um paciente a óbito.

Em 2018, último ano com dados registrados pelo INCA, 1.791 pessoas morreram vítimas do melanoma no país. Destas, cerca de 10% eram paranaenses.

Rebecca Montanheiro, de 37 anos, foi diagnosticada com melanoma em 2013. Segundo a paranaense de Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, a vida mudou após a descoberta do câncer de pele em uma pinta no braço direito.

Dados do INCA revelam ainda que o Paraná tem uma taxa de incidência de 4,09 casos para cada 100 mil homens, e de 5,35 casos para cada 100 mil mulheres. No Brasil, a estimativa do INCA para o período até 2022 é de 8.450 casos, com incidência de 4.250 casos em mulheres e 4.200 em homens.

Fonte: Portal G1 Oeste e Sudoeste – Foto: Reprodução internet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *