Governador autoriza promoção e diária extrajornada para policiais militares

O governador Carlos Massa Ratinho Junior assinou nesta quinta-feira (6), em um ato no Palácio Iguaçu, os decretos que autorizam a promoção de praças da Polícia Militar do Paraná (policiais e bombeiros militares) e a regulamentação da diária extrajornada para policiais militares. O objetivo é valorizar os profissionais e aumentar o efetivo nas ruas, chegando a municípios que contam com policiamento ostensivo reduzido.

É o primeiro de uma série de iniciativas voltadas para as forças de segurança. Na semana que vem será regulamentado o pagamento de diárias para policiais civis e profissionais da Polícia Científica.

“É nosso compromisso com a segurança pública. Estamos buscando avançar para levar tranquilidade para as famílias paranaenses. A ideia é ter quase 4 mil policiais e 1,7 mil viaturas a mais nas ruas com a possibilidade da diária extrajornada, o que atenderá as cidades que precisam de patrulha”, afirmou o governador Ratinho Junior. “Estamos abrindo a possibilidade dos policiais prestarem mais serviço para o Estado, além das promoções, que motivam as forças ainda mais”.

Segundo o secretário da Segurança Pública, Romulo Marinho Soares, o Paraná ainda tem alguns municípios com policiamento reduzido. Ele afirmou que as diárias e as promoções são medidas que garantem reforço imediato na operação das ruas em função do prazo do concurso público da carreira, que já deveria ter sido realizado e foi postergado pelas condições da pandemia.

“Há uma sinergia muito grande porque temos planejamento orçamentário, em parceria com a Secretaria da Fazenda, e estratégias para o futuro. Esse trabalho envolve os deputados e as associações militares. Teremos mais policiamento na rua já a partir de junho, a sociedade perceberá esse movimento”, afirmou o secretário. “O concurso da Polícia Militar só terá resultado no final do ano e em 2022 vamos capacitar os classificados, ou seja, só teríamos efetivo na rua em 2023. Dessa maneira aceleramos o processo”.

O chefe da Casa Civil, Guto Silva, que organizou a edição dos dois decretos, disse que as medidas estão embasadas em diálogo, planejamento e responsabilidade fiscal. “Temos uma série de ações em andamento para a segurança pública. A ideia é poder atender a população do Paraná como um todo. Estamos organizados, existem um caminho para a Polícia Militar, a Polícia Civil, a Polícia Científica, a Polícia Penal e as outras forças”, afirmou o secretário.

Fonte e foto: Agência Estadual de Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *