Duas servidoras são afastadas após mulher furar fila em Cascavel, diz prefeitura

Duas servidoras municipais foram afastadas da Central de Vacinação de Cascavel, no oeste do Paraná, nesta quinta-feira (28), após o município receber uma denúncia sobre uma mulher furar fila na imunização contra a Covid-19, conforme a prefeitura.

Segundo o município, foi instaurado um processo disciplinar e a situação será investigada.

Ministério Público investiga fura-filas das vacinas contra Covid
O prefeito de Cascavel, Leonaldo Paranhos, mencionou o caso durante uma live e disse que o município não irá admitir qualquer desvio da vacina.

“Encaminhamento para o processo administrativo, para o Ministério Público e, se for o caso, prisão. Prisão para quem tentar burlar aquilo que é a determinação. Cadeia. Porque é falta de ética, é falta de responsabilidade, é crime contra a saúde pública.”
Segundo o Paranhos, o caso será enviado para o Ministério Público e a pessoa que furou a fila não terá direito a tomar a segunda dose. Ele pediu ainda que as pessoas denunciem casos como esse.

De acordo com o secretário de Saúde de Cascavel, Thiago Stefanello, as duas servidoras foram afastadas porque pode ter faltado zelo na hora de conferir a lista de pessoas que têm direito à vacina nesta fase ou porque a ação delas pode ter sido intencional.

O secretário disse ainda que a mulher que furou fila é da área da saúde, mas não atua na Secretaria Municipal de Saúde. Por isso, ela estaria na prioridade 9 do plano de vacinação. Conforme Stefanello, a mulher que furou fila responderá legalmente ao Ministério Público do Paraná (MP-PR) por crime contra a saúde pública.

Fonte: Portal Diário do Sudoeste –

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *