Única no país com estudo da Pfizer, Toledo dá início à vacinação na faixa de 12 a 17 anos

Uma multidão de rostos jovens lotou o Centro da Juventude Mariana Luiza Von Borstel e outros pontos de vacinação de Toledo na manhã desta sexta-feira (27). A cidade do Oeste paranaense iniciou a vacinação de jovens e adolescentes com idade entre 12 e 17 anos, dentro de um estudo observacional da farmacêutica norte-americana Pfizer, que vai analisar como o Sars-CoV-2 se comporta em uma cidade de porte médio com toda a população imunizada, incluindo o público adolescente.

A fila ao redor do Centro da Juventude começou cedo, às 5 horas, e uma hora e meia após o início da distribuição, 300 jovens já tinham garantido a sua senha para receber o imunizante. Quando os ponteiros marcavam 8h08, a primeira jovem, Ana Cristina Santim, de 17 anos, recebeu a sua dose. A previsão é que 15 mil pessoas nessa faixa de idade sejam vacinadas até a terça-feira (31).

“Eu estou muito feliz e emocionada, achei que demoraria mais para ser vacinada. A pandemia tem sido difícil, sempre fui muito social e saía muito com meus amigos, mas tivemos que abrir mão disso”, contou Ana.

“Frente ao cenário pandêmico que estamos vivenciando, uma notícia dessas é de muita alegria. Não sabemos como a doença age em cada organismo, por isso é importante que os adolescentes estejam conscientes e também possam ser vacinados”, completou a mãe da menina, a professora Solane Santim.

A participação de Toledo no estudo – a única cidade no Brasil – foi anunciada na terça-feira (24) em reunião da farmacêutica norte-americana com o governador Carlos Massa Ratinho Junior. Na quarta (25), a cidade recebeu uma remessa exclusiva de 35.173 doses do imunizante, autorizada pelo Ministério da Saúde, para completar a aplicação da primeira dose na população adulta, acima de 18 anos, e iniciar nos adolescentes.

“A boa gestão de Toledo na condução da pandemia capacitou a cidade para receber esse estudo científico importante para todo o Brasil, que vai reunir as análises necessárias para entendermos o comportamento do coronavírus na população vacinada”, disse o governador.

Fonte e foto: Agência Estadual de Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *