Situação financeira do Samu é apresentada em assembleia com prefeitos

A sede da Associação dos Municípios do Sudoeste do Paraná (Amsop) recebeu, nesta sexta-feira, 08/04, uma assembleia extraordinária do Consórcio Intermunicipal da Rede de Urgência do Sudoeste do Paraná (Ciruspar), que apresentou aos prefeitos da região a situação financeira atual do Samu, que vem se agravando por conta de defasagens nos repasses por parte da União, desde 2013, e do governo do Estado, desde 2017, além do aumento considerável de despesas durante os dois anos de pandemia da covid.

A assembleia foi conduzida pelo presidente do Ciruspar e prefeito de Ampére, Disnei Luquini, e pelo presidente da Amsop e prefeito de Francisco Beltrão, Cleber Fontana.

De acordo com o Ciruspar, o atual desequilíbrio financeiro acaba refletindo na necessidade de repasses cada vez maiores pelos municípios, uma situação que causa preocupação entre os prefeitos, e, para não comprometer a viabilidade das operações e atendimentos do Samu, foram apresentadas algumas medidas na busca de soluções para a situação.

O presidente Cleber sugeriu que o Ciruspar aproveite as estruturas administrativas e de suporte jurídico dos dois consórcios de saúde da região, ARSS (Associação Regional de Saúde do Sudoeste) e Conims (Consórcio Intermunicipal de Saúde), substitua o pagamento de horas-extras por banco de horas, e, ainda, faça a contratação através de Processo Seletivo Simplicado (PSS).

“Estamos chegando a 66% das despesas do Samu que estão sendo bancadas pelos municípios, quando a nossa obrigação deveria ser de 25%. Então, nós queremos continuar trabalhando em prol da sociedade, com o atendimento de qualidade do Samu, mas, estamos muito preocupados com essa sobrecarga financeira para os municípios”, alertou o presidente do Ciruspar e prefeito de Ampére, Disnei Luquini.

Por fim, foi formada uma comissão com os prefeitos Cleber Fontana (Francisco Beltrão), Disnei Luquini (Ampére), Anderson Barreto (Coronel Vivida), Luís Carlos Turatto (Dois Vizinhos) e Edson Cenci (Chopinzinho), que farão um levantamento aprofundado da situação financeira do Ciruspar e, posteriormente, apresentar sugestões para otimizar a gestão do consórcio.

Fonte e foto: Assessoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *