Sanepar vai dobrar capacidade de tratamento de esgoto em Realeza, no Sudoeste

A Sanepar vai iniciar em Realeza, no Sudoeste, as obras de ampliação da estação de tratamento de esgoto da cidade. Com investimentos de R$ 11,7 milhões, será dobrada a capacidade de tratamento da unidade, chamada de ETE Sarandi, prevendo atender o crescimento da cidade e da população por pelo menos mais 20 anos. Com prazo previsto de 14 meses, as obras vão gerar mais de 140 empregos diretos e outros 735 indiretos, beneficiando a economia do município.

A gerente-geral da Sanepar, Rita Camana, e os gerentes Aurio Bonilha Júnior (Obras) e Valdir Dalsente (regional) reuniram-se com o prefeito Paulo Cezar Casaril e técnicos do município para dar detalhes sobre o empreendimento.

A unidade, instalada em área próxima da Gruta Nossa Senhora de Lourdes, terá mais um módulo com capacidade para tratar 30 litros de dejetos por segundo. Além disso, serão implantados desarenador, caixas de areia e de gordura, filtros aerados e três estações elevatórias de esgoto. A metodologia construtiva dessa obra prevê menor impacto nas áreas vizinhas e a não liberação de odores. Também será ampliada a formação de cortina verde no entorno da ETE.

A obra vai beneficiar os moradores da área urbana de Realeza e também de Santa Izabel do Oeste, que passarão a ter o sistema de tratamento do esgoto integrado, totalizando mais de 20 mil pessoas atendidas.

“A gestão integrada para o tratamento do esgoto, a exemplo dos sistemas integrados para o abastecimento de água, traz benefícios para os municípios, redução de custos operacionais e ganhos ambientais. Essa facilidade só é alcançada porque a Sanepar é uma empresa estadual e tem capacidade técnica e econômica para administrar empreendimentos compartilhados”, afirmou Rita.

Para a ampliação, será necessário fazer adequações na área. Uma das mais impactantes é a mudança do curso da estrada de acesso à Gruta Nossa Senhora de Lourdes. Em reunião com integrantes da Paróquia Cristo Rei, a Sanepar assumiu o compromisso de adequar a estrada e uma nova área para estacionamento dos veículos dos romeiros e visitantes do local.

Em parceria com o município e a comunidade, outras benfeitorias poderão ser adaptadas ao local. Um grupo formado com representantes da Sanepar, da Prefeitura e da Igreja Católica vai indicar as necessidades e priorizar as ações para revitalização da área e retomada do espaço para eventos religiosos. A Companhia e o município devem firmar um termo de cooperação para o empreendimento ambiental, após aval da Mitra Diocesana.

Fonte: AEN  Foto: SANEPAR

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *