Rodízio em Nova Prata do Iguaçu é suspenso após obra da Sanepar

A conclusão das obras de captação e transbordo de água do Rio Cotegipe até o Rio Santa Cruz, em Nova Prata do Iguaçu, no Sudoeste do Paraná, levou a Sanepar a suspender nesta segunda-feira (14) o rodízio no fornecimento na cidade.

Concluída na semana passada, a captação emergencial está contribuindo com cerca de 900 mil litros de água por dia. Ela é transportada para a captação do Rio Santa Cruz e de lá segue para o processo de tratamento e distribuição. O Rio Cotegipe passou a ser responsável por 60% do abastecimento da cidade.

PARCERIA – O gerente regional da Sanepar Valdir Dalsente explica que foram implantados 720 metros de uma adutora de água com diâmetro de 160 milímetros. O investimento foi de R$ 120 mil. Para realizar as obras emergenciais de assentamento da tubulação, a Sanepar teve o apoio e parceria da Prefeitura de Nova Prata do Iguaçu.

“O Rio Cotegipe passou a ser uma alternativa para fornecer água depois de o Rio Santa Cruz ter perdido quase toda vazão, sem conseguir recuperar com as últimas chuvas. Assim, a Sanepar com a parceria fundamental do município, conseguiu executar a obra e disponibilizar água em volume suficiente para atender a demanda atual”, explica Valdir.

O Rio Santa Cruz, até então, principal manancial de abastecimento da cidade, veio perdendo vazão ao longo da estiagem, chegando a reduzir em 70% o volume de água disponível para captação. Por esta razão, no fim de janeiro foi implantado o rodízio no abastecimento da cidade. Os dois rios e o poço produzem, juntos, 1,5 milhão de litros de água diariamente, volume suficiente para atender a demanda do município.

ECONOMIA – O Paraná e a Região Sudoeste vivem uma das piores estiagens dos últimos 90 anos, o que levou à redução do volume de rios, minas e poços em muitas cidades. A Sanepar alerta que a economia de água deve ser mantida.

No momento, é imprescindível que todos colaborem, adotando hábitos de consumo racional da água. A orientação é para que seja priorizado o uso para alimentação e higiene pessoal. As limpezas mais pesadas, como lavagem de carros, calçadas e fachadas, devem ser adiadas até que a situação se normalize.

Reaproveitar a água do tanque e da máquina de lavar roupas pode contribuir muito com o consumo consciente. Seu reuso pode ser aplicado na limpeza, no vaso sanitário e na rega de hortas e jardins. Reduzir o tempo do banho, fechar as torneiras durante a lavagem da louça, da escovação de dentes e do barbear são ações pequenas que representam muito na economia de água.

Os maiores ladrões de água são os vazamentos, torneira pingando e descarga desregulada. É necessário fazer a verificação e manutenção periodicamente. Ao encontrar qualquer tipo de vazamento de água na rua, a população deve avisar imediatamente a Sanepar pelo telefone 0800 200 0115.

Fonte e foto: Agência Estadual de Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *