Projeto prevê praças de pedágio em Ampere e Vitorino

Desde que foram liberadas as primeiras informações sobre o processo de concessão de parte do Corredor Sudoeste, leitores do JdeB têm questionado sobre a localização exata das praças de pedágio.

Os mapas iniciais somente apontavam as proximidades de onde as praças devem se localizar, mas nos estudos de tráfego e avaliação da capacidade viária as informações estão mais precisas. A primeira praça ficará cerca de sete km distante do trevo de Ampere (sentido Beltrão), no km 510 da PR-182.

Pedágio prevê rodovia duplicada e um contorno em Marmeleiro
A outra será no km 241 da PR-280, a cerca de seis km da cidade de Vitorino (sentido Beltrão). De uma praça até a outra, vai dar cerca de 80 km de distância. A implantação das praças não interfere na integração entre municípios em algumas áreas, como Ampere-Santa Izabel-Realeza, Beltrão-Marmeleiro-Renascença e Pato Branco-Vitorino-São Lourenço do Oeste (SC).

A segunda praça inicialmente era apontada como sendo em Renascença e no estudo é indicada em Pato Branco, mas a localização exata é em Vitorino. Para os usuários, há pouca diferença, mas, para o município, ter a praça em sua área territorial representa mais retorno de ICMS gerado com a arrecadação do pedágio.

Pode ter alteração
A localização das praças é uma sugestão inicial e pode sofrer alterações. O estudo avalia, por exemplo, a variação de demanda dependendo de onde está a praça, a existência de rotas de fuga para desvio, o confronto com áreas urbanas e a necessidade de trechos em reta para instalação, visando à segurança dos usuários.

O estudo encomendado pelo Governo Federal traz ainda informações sobre o volume de tráfego atual, projeções de demanda e a arrecadação prevista em cada praça. As duas unidades têm número próximos de tráfego médio por dia, mas a de Vitorino têm maior movimento de veículos e caminhões.

Em Ampere, a estimativa de arrecadação diária é de R$ 49 mil e em Vitorino, de R$ 117 mil em 2023. Estes valores não consideram os descontos para usuários frequentes e para quem usa tag na cancela automática.

Fonte e foto: Jornal de Beltrão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *