Programa estadual esteriliza 166 animais domésticos de Capanema

O Programa Estadual Permanente de Esterilização de Cães e Gatos está em Capanema com a castração de 166 cães e gatos. A esterilização gratuita auxilia prefeituras e sociedade na redução da população de rua e problemas decorrentes.

A castração dos 166 pets do município começou sexta-feira (29) e segue até segunda-feira (01.02).

O Programa Permanente de Esterilização de Cães e Gatos é desenvolvido pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, por meio do Instituto Água e Terra.

Esse primeiro ciclo encerra no mês de março, beneficiando 45 municípios. Capanema é a 36ª cidade que recebe o programa, que já esterilizou mais de 11 mil animais, desde 2019. Uma nova licitação está prevista para 2021 e vai se estender para mais 69 municípios.

O objetivo do governo estadual é auxiliar prefeitos na contenção do aumento populacional de animais domésticos, nas ruas de cidades do Interior do Paraná, e oferecer oportunidade para que a população de baixa renda esterilize seus cães e gatos, gratuitamente. A castração evita as ninhadas indesejáveis, mais suscetíveis ao abandono, e a proliferação de zoonoses. Com o Programa, a Secretaria do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo promove a integração da saúde humana e do animal ao meio ambiente, conhecido como Sistema de Saúde Única.

“Trata-se da efetivação de políticas públicas de resultados imediatos”, disse o secretário estadual do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, Márcio Nunes. “Um serviço colocado à disposição da população que desonera as administrações municipais com uma demanda de saúde pública e, também, os tutores desses animais que, sem o apoio do Estado, não teriam como arcar com a castração que custa em torno de R$500”.

O programa pioneiro no Brasil tem sido elogiado por chefes dos executivos municipais e pela população. Em Capanema, o prefeito Américo Bellé ressaltou a importância da castração gratuita e o suporte dado para os donos dos pets. “O Programa não chega apenas com o procedimento cirúrgico. As famílias recebem a medicação para o pós-operatório, sem nenhum custo, e toda a orientação de como proceder com vacinação e demais cuidados para ter um animal saudável em casa”, disse o prefeito reiterando a oportunidade oferecida.

Carina Astrizzi, moradora de Capanema, levou uma fêmea para ser castrada. “Eu não teria condições para esteriliza-la. Normalmente, uso outros meios anticonceptivos que nem sempre são adequados. Judiam dela. O Governo do Estado está fazendo um trabalho maravilhoso”, disse ela.

CAPANEMA – O atendimento em Capanema está sendo realizado na Avenida Geraldo Fulber, 614 – Santa Cruz. Girlene Jacob, servidora do IAT que é médica veterinária e acompanha a ação em todos os municípios, enfatiza a necessidade de os animais estarem em jejum e em bom estado clínico.

“Antes da cirurgia, os pets passam por uma avaliação clínica. É fundamental que os tutores não omitam informações para a segurança do animal”, esclarece. “Se não estiverem bem de saúde e em jejum, não poderão ser castrados”. Presença de diarreia ou qualquer outra manifestação patológica é impeditivo para a realização da cirurgia.

Cães adultos deverão estar em jejum de 8 horas – de água e comida – e os filhotes de 4 horas. Para os gatos o jejum é de 6 horas, apenas para alimentos. Neste caso (para os gatinhos), é permitido dar água. Os animais deverão, ainda, estar limpos e alojados em locais confortáveis e ventilados.

O Chefe do Escritório Regional do IAT, Dirceu Abatti, falou sobre a parceria entre Estado e municípios para o sucesso do Programa. “É uma iniciativa da Secretaria do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, que conta com a parceria das prefeituras. Importante ressaltar as emendas parlamentares, parte dos R$ 2,4 milhões injetados nesse programa”, concluiu.

Fonte e foto: Agência Estadual de Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *