Professor de Ampére conta como foi participar da greve de fome por melhorias na educação

Depois de 8 dias em jejum total, a greve de fome de Educadores(as) que estão acampados em frente ao Palácio Iguaçu, em Curitiba, foi encerrada. A ação foi finalizada após uma assembleia da categoria, que definiu mais mobilizações contra o governo do Estado. De acordo com o APP-Sindicato, a greve foi encerrada para garantir a saúde dos(as) grevistas, que já estão 174 horas sem qualquer tipo de alimentação.

Um dos educadores que participou da greve foi o Amperense Egnaldo Cesca e ele falou sobre esses dias de protestos na capital do Estado.

Fotos: APP-Sindicato

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *