Your API key has been restricted. You may upgrade your key at https://www.weatherbit.io.
Your API key has been restricted. You may upgrade your key at https://www.weatherbit.io.

Policial militar diz ter sido vítima de injúria racial por funcionário de supermercado

O policial militar, Jonas Marques Farias, que atua no 21º BPM e está lotado no Pelotão da Polícia Militar de Ampére, mas reside no bairro Vila Nova em Francisco Beltrão, relatou a redação do PP News que foi vítima de injúria racial em um estabelecimento comercial de Francisco Beltrão.

Segundo o policial, no dia 10 de abril, ele estava de folga e foi ao estabelecimento, a paisana, sem arma e a carteira funcional, na companhia da esposa, onde realizaram compras e no momento que procuram um caixa, em que estava apenas uma jovem passando as compras se posicionaram em frente. Essa jovem não tinha nenhuma situação especial para ter atendimento preferencial.

Ao tentarem passar as compras, o atendente de caixa disse que não poderiam passar ali pois o caixa era “preferencial”. Ainda segundo o policial, o atendente perguntou se a esposa estava grávida ou ele possuía alguma deficiência. Ao informar que não, o caixa se negou a passar a mercadoria. O policial questionou porque a jovem foi atendida e ele não.

Houve verbalização e ao informar que estava sendo vítima de Injúria Racial o atendente respondeu que é estudante de direito e conhece as leis.

O policial então solicitou a presença de um fiscal de caixas que foi até o local e concordou com o funcionário, alegando que o caixa era preferencial, mesmo sem ter ninguém que se enquadrava para ser atendido.

A fiscal solicitou a presença do segurança para retirar o cliente e a esposa então relatou que ele é policial. O segurança recuou e pediu para a fiscal resolver a situação.

O funcionário deixou o caixa e a fiscal passou as compras. Em seguida, no momento que o policial e a esposa estavam já no lado de fora do estabelecimento, o funcionário proferiu palavras pejorativas, chamando o militar de preto, entre outras situações. Ele tentou deter o rapaz, já na qualidade de policial, porém o funcionário fugiu. O policial disse ainda que as ofensas de injúria racial aconteceram também dentro do estabelecimento na presença de vários clientes.

O policial então informou aos responsáveis pela empresa que iria procurar seus direitos, registrou queixa na 19ª SDP por Injúria Racial e também junto aos seus superiores no 21º BPM e através de seu advogado está movendo a ação judicial.

A redação do PPNews não conseguiu contato com a defesa da empresa, e por isso o nome do estabelecimento não foi citado.

Fonte: PP News  Foto: EBC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

slot gacor slot gacor situs toto situs toto situs toto slot gacor slot gacor bento4d toto slot slot gacor situs toto situs togel cabe4d slot gacor slot gacor