Polícia Militar detém envolvidos na morte de motorista de aplicativo e ex-policial de Chopinzinho

Numa ação rápida, que mobilizou várias equipes, a Polícia Militar conseguiu elucidar o crime em que foi vítima o motorista de aplicativo e ex-policial militar, Gilberto Dalmazo, de 37 anos. O crime aconteceu no interior de Chopinzinho no início da tarde desta quinta-feira (27). O corpo de Gilberto, que foi morto com um rito na cabeça, foi encontrado numa estrada rural que liga a comunidade de Lagoão (Vila Rural) a PR-281, na comunidade de São Francisco.

Os bandidos fugiram com o carro da vítima, um Voyage. O carro foi encontrado pouco tempo depois abandonado em Dois Vizinhos. A partir da localização, equipes da PM de Chopinzinho e Dois Vizinhos, com auxílio de uma equipe do Batalhão de Pato Branco, iniciaram diligências e conseguiram chegar aos suspeitos pelo crime. Foram apreendidos três adolescentes e um homem, maior de idade.

A primeira detenção ocorreu na PR-281, no limite entre os municípios de Dois Vizinhos e São Jorge D’Oeste. Um casal de adolescentes foi abordado em um Táxi. Os menores retornavam de Dois Vizinhos e confessaram a participação no crime, revelando o nome de outro menor e do maior de idade, que seria o mandante. Os demais envolvidos foram encontrados na Vila Rural, em Chopinzinho.

Segundo apurado, a menor foi quem solicitou a corrida via aplicativo. Os outros dois fizeram uma barreira com pedras e ficaram escondidos num matagal na beira da estrada. Quando o motorista parou o carro para remover as pedras foi atingido na cabeça por um disparo de espingarda calibre 22. O tiro foi disparado por um dos menores, que pegou o carro e seguiu até Dois Vizinhos em companhia da menor.

Os envolvidos informaram que teriam recebido a quantia de R$ 1 mil cada um para executar Gilberto Dalmazo. A encomenda do crime seria uma vingança do homem, maior de idade, que teve os filhos presos por Dalmazo na época em que exercia a função de policial militar em Chopinzinho. Os envolvidos foram encaminhados ao Batalhão da PM, em Pato Branco, para elaboração do boletim de ocorrência e na seqüencia entregues à Polícia Civil.

Fonte e foto: Evandro Artuzi/Portal RBJ/Extra FM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *