Paraná teve 1 morte a cada 40 minutos e 1 caso a cada 42 segundos no 1º ano da pandemia

Dizer que morre gente toda hora por Covid-19 no Paraná não é força de expressão. No primeiro ano da pandemia, a doença matou, em média, uma pessoa a cada 40 minutos no estado. Em relação aos casos, uma pessoa foi infectada a cada 42 segundos pelo novo coronavírus.

Na sexta-feira (12), o Paraná completou um ano desde os primeiros registros da doença, que foram em Curitiba e Cianorte, no noroeste. No período, foram 746.594 diagnósticos e 13.228 óbitos causados pela Covid-19, conforme a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa).

Com isso, o estado atingiu média diária de 2.039 casos da doença e de 36 mortes. “É totalmente insalubre. 2021 vai ser muito pior”, diz o presidente da Sociedade de Terapia Intensiva do Paraná (Sotipa), Rafael Deucher. Assista a entrevista no vídeo abaixo.

Um dia antes dos primeiros registros no Paraná, a Organização Mundial da Saúde (OMS) decretou a emergência em saúde pública de interesse internacional. Na avaliação do secretário de Saúde do Paraná, Beto Preto, o estado fez o “dever de casa” desde então.

Assim como em outros estados e países, a doença inicialmente se espalhou nas cidades com maior densidade demográfica. Foram 232 dias até que a Covid-19 tivesse confirmações nos 399 municípios do Paraná. Laranjal, na região central, foi a última cidade.

Em relação às mortes, na sexta, somente nove cidades não tinham registrado: Amaporã, Boa Esperança do Iguaçu, Coronel Domingos Soares, Nova Aliança do Ivaí, Paulo Frontin, Pinhal de São Bento, Santa Inês, Santo Antônio do Paraíso e São Jorge do Patrocínio.

Fonte: Portal G1 Paraná – Foto: Américo Antônio/Sesa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *