Paraná foi o 5º estado com maior número de vagas abertas por pequenos negócios em março

As pequenas e microempresas paranaenses foram responsáveis pela criação de 8.328 postos de trabalho em março, 72,37% das 11.507 vagas abertas no Estado naquele mês. Com o resultado, o Paraná foi o quinto estado brasileiro com a maior geração de empregos formais pelos pequenos negócios. Os dados foram levantados pelo Sebrae, com base no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério da Economia.

Nos primeiros três meses do ano, as micro e pequenas empresas responderam por 65% do total de novos postos de trabalho, colocando o Estado na quarta posição no segmento. Elas abriram 51.022 das 78.484 vagas criadas no Paraná entre janeiro e março. O número é quase três vezes maior na comparação com o mesmo período do ano passado, quando 17.087 novas vagas tinham sido criadas.

Com 78.484 novas vagas com carteira assinada, o primeiro trimestre de 2021 foi o melhor na abertura de postos de trabalho no Estado desde 2004, início da série histórica do Caged. O Paraná ocupou a quarta posição no País no período. Também foi o melhor março na geração de empregos desde 2014. “O Paraná tem atingido recordes mês a mês na criação de empregos, mesmo com uma pandemia que restringiu o funcionamento de muitas atividades”, afirmou o governador Carlos Massa Ratinho Junior.

Segundo ele, as pequenas e microempresas têm um papel fundamental nesse processo, já que praticamente quatro a cada cinco vagas foram abertas por uma empresa de pequeno porte. “O Governo do Estado apoia fortemente o setor, diminuindo a burocracia, facilitando os processos de abertura de empresas e dando apoio àquelas que mais foram impactadas pela pandemia, com um programa de auxílio emergencial voltado para os pequenos negócios”, destacou Ratinho Junior.

As empresas de médio e grande porte responderam por 3.021 vagas em março e 26.982 no trimestre e a administração pública por 119 postos em março e por 193 nos três primeiros meses do ano no Estado. Em março, o Paraná ficou atrás de Minas Gerais (17.338), São Paulo (13.983), Santa Catarina (11.827) e Rio de Janeiro (9.432). No acumulado do ano, os maiores geradores de vagas nas micro e pequenas empresas foram São Paulo (134.585), Minas Gerais (67.229) e Santa Catarina (54.132).

“Mesmo com o agravamento da pandemia em março, as micro e pequenas empresas seguem com as maiores geradoras de postos de trabalho no Estado e continuam se reinventando para superar o momento difícil”, salientou o diretor-superintendente do Sebrae/PR, Vitor Roberto Tioqueta. “A força desses empreendedores fez com que o número de vagas geradas nesse primeiro trimestre fosse ainda maior em relação ao mesmo período do ano passado”.

O número de empresas abertas em março também cresceu no Estado, com um saldo 9,8% superior com relação ao mesmo mês do ano passado. Grande parte dos novos CNPJs são pequenos negócios, com o segmento dos Microempreendedores Individuais (MEIs) dominando as aberturas (76,9% do total), mas também com grande participação de empresários individuais e Eirelis.

Fonte e foto: Agência Estadual de Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *