Novembro Azul conscientiza os homens para o cuidado com a vida

A Secretaria de Estado da Saúde mantém durante todo o ano, em todos os serviços da rede de atenção, iniciativas e intervenções de promoção à saúde do homem, com o objetivo de motivar uma vida mais saudável. Neste mês, as ações são intensificadas por conta do Novembro Azul, movimento internacional criado em 2003 para conscientizar sobre a prevenção e diagnóstico precoce do câncer de próstata. Entretanto, a grande chamada é para a sensibilização sobre a saúde do homem como um todo.

“Os agravos do sexo masculino se constituem em grandes problemas de saúde pública. Fatores socioculturais apontam que este público ainda é reticente à procura pelo serviço de saúde, e por isso nossa sensibilização e nosso alerta para que o homem assuma este hábito tão importante que é o do autocuidado”, disse o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto “É importante ter cuidado com o corpo e sinais de doença, cuidado no trânsito e com outras causas externas, como a violência, que acabam gerando graves problemas e óbitos”.

Segundo o Ministério da Saúde, os homens de 20 a 59 anos, comparados com as mulheres da mesma fixa etária, tiveram maior morbimortalidade, principalmente por causas externas.

No Paraná, em 2018, os homens apresentaram dez vezes mais mortes por homicídios em relação às mulheres e quatro vezes quando se considera acidentes. A mortalidade por causas externas na população jovem, sobretudo entre 20 e 29 anos, corresponde a 80% dos óbito.

CÂNCER – Os tipos mais prevalentes de câncer no homem têm sido de estômago, esôfago e cólon, seguidos por neoplasia de pulmão e próstata. Segundo estimativa do Instituto Nacional do Câncer (Inca), no triênio 2020-2022 ocorrerão no Paraná cerca de 3,5 mil novos casos de câncer de próstata a cada ano.

O Paraná registrou no ano passado 2.460 diagnósticos de câncer de próstata, com 929 óbitos; 83 diagnósticos de câncer de pênis com 21 mortes, e 1.013 casos de câncer de cavidade oral e 326 óbitos.

ALERTA – “A Sesa mantém durante todo o ano, em todos os serviços da rede de atenção, as iniciativas e intervenções de promoção à saúde do homem. Nosso serviço orienta ainda para que a família apoie e acompanhe o homem nesta busca pelo cuidado com a saúde”, explicou a diretora de Atenção e Vigilância à Saúde da Sesa, Maria Goretti David Lopes.

De acordo com ela, sabe-se que historicamente, além da maior resistência em procurar os serviços de saúde, os homens não costumam seguir os tratamentos recomendados. “Então, fica nossa orientação neste Novembro Azul para que a família como um todo se cuide e se ajude, produzindo relações saudáveis para todos”, disse Maria Goretti.

Fonte: Agência Estadual de Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *