Julho encerra sem óbitos por Covid-19 em 142 municípios do Paraná

Um levantamento da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) aponta que 142 municípios do Paraná não registraram óbitos por Covid-19 em julho, cerca de 35,5% dos 399. Outras 89 cidades tiveram um óbito (22,3%) e 42 municípios (10,5%) dois óbitos. Apenas 36 municípios tiveram mais de 10. Ao todo, 1.999 mortes foram notificadas pela doença no mês passado em 257 cidades.

Em números absolutos, desde fevereiro deste ano o Paraná não registrava menos de 2 mil óbitos no espaço de um mês. Já com relação aos municípios, somente em janeiro o Estado registrou mais de 140 cidades sem notificações, ou seja, seis meses atrás. Os dados são baseados na data de ocorrência das mortes e foram analisados nesta segunda-feira (2).

Além desse recorte, o número de óbitos ocorridos em julho é 58,5% menor que as notificações de junho, quando o Paraná registrou 4.819 mortes por Covid-19. A tendência de queda, conforme o avanço da imunização, também é percebida pela redução de 55% na média móvel de mortes (comparativo com duas semanas atrás) e pela oitava semana epidemiológica seguida com remissão, o que significa que há oito semanas o número de óbitos é menor do que os sete dias exatamente anteriores.

“Os dados apontam para um novo momento da pandemia. O Paraná já aplicou 8 milhões de doses contra a Covid-19, tem 70% da população adulta e mais de 50% da população geral imunizadas com ao menos uma dose. Isso implica em queda nos internamentos, nos óbitos e nas manifestações mais graves da doença. Mesmo assim, precisamos continuar os cuidados e aumentar a vacinação, principalmente com o ciclo completo”, disse o secretário estadual de Saúde, Beto Preto.

As cidades com mais óbitos em julho foram Curitiba (336), Londrina (125), Maringá (108), São José dos Pinhais (60) e Cascavel (57). Os dados acumulados do monitoramento da doença mostram que o Estado soma 1.376.711 casos confirmados e 35.086 óbitos.

2021 – Segundo o balanço, três municípios paranaenses não registraram nenhuma morte por Covid-19 este ano: Boa Esperança do Iguaçu, no Sudoeste do Estado, e Guaporema e Mirador, no Noroeste. Uma cidade (Boa Esperança do Iguaçu) ainda não registrou óbitos desde o começo da pandemia (março de 2020). Ela faz parte da 8ª Regional de Saúde, de Francisco Beltrão, possui 2.470 habitantes e registra, até agora, 181 casos confirmados de Covid-19.

Guaporema, na 13ª Regional de Saúde, de Cianorte, tem 2.241 habitantes. Até agora, o município registrou 246 casos e quatro óbitos, nenhum este ano. Mirador, na 14ª Regional de Saúde, de Paranavaí, possui 2.196 habitantes e notificou, até agora, 183 casos e uma morte.

O Paraná também tem outras cidades que estão há algum tempo sem óbitos. São Pedro do Paraná, na 14ª Regional de Saúde, de Paranavaí, no Noroeste do Estado, tem um óbito notificado em 26 de janeiro. Rancho Alegre, no Centro-Oeste, não registra mortes por Covid-19 desde março. Três municípios não registram óbitos desde abril: Goioxim, Maria Helena e Paranapoema.

Nos últimos três meses (maio, junho e julho), além desses, outros nove municípios paranaenses não registraram óbitos: Braganey, Corumbataí do Sul, Francisco Alves, Itaguajé, Ivaté, Jardim Olinda, Perola D’Oeste, Pinhal de São Bento e Planaltina do Paraná.

Segundo a Secretaria de Saúde, o balanço aponta com clareza os impactos da segunda onda da pandemia no começo do ano, com a chegada da variante amazônica, mais contagiosa, num momento de vacinação incipiente. Entre março e junho, por exemplo, mais de 320 municípios registraram dias de luto, enquanto julho aponta para momento de freio na pandemia.

“Os dados indicam novamente para os efeitos da vacinação, que é o nosso melhor remédio contra a pandemia. O primeiro semestre foi realmente complicado, passamos por momentos de restrições mais severas, mas a expectativa é grande para os próximos meses. Queremos que as cidades paranaenses estejam cada vez mais protegidas e preparadas para a retomada da economia”, acrescentou Beto Preto.

Fonte e foto: Agência Estadual de Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *