Forças de segurança apreendem mais de 280 toneladas de drogas em 2020

As forças de segurança do Paraná apreenderam 145,3 toneladas a mais de drogas em 2020, se comparado ao ano de 2019. Foram 288,9 toneladas de maconha, cocaína, crack e outras apreendidas de janeiro a dezembro do ano passado, contra 143,6 toneladas durante o mesmo período de 2019. O aumento foi de mais de 100%.

Os dados são da secretaria estadual da Segurança Pública e foram divulgados nesta quinta-feira (25). Eles englobam apreensões das polícias Militar e Civil do Paraná e foram consolidados pelo Centro de Análise, Planejamento e Estatística (CAPE).

Para o secretário da Segurança Pública, Romulo Marinho Soares, o planejamento e o trabalho da inteligência das forças policiais estaduais têm sido cada vez mais eficientes, mantendo bons índices no combate ao tráfico de drogas. Ele também destacou o trabalho ininterrupto de fiscalização mesmo em ano de pandemia.

“O aumento de ilícitos apreendidos é resultado da integração entre as forças de segurança e das operações realizadas no decorrer do ano de 2020 no combate ao tráfico de entorpecentes”, disse o secretário. “Essas ações continuarão e serão reforçadas, com maior fiscalização e investigação para conseguimos aumentar essas apreensões ano a ano”.

De acordo com o comandante-geral da Polícia Militar do Paraná, coronel Hudson Leôncio Teixeira, a grande quantidade de drogas apreendida se deve ao trabalho de planejamento estratégico de combate ao tráfico.

“As operações realizadas nos locais por onde passam os carregamentos de droga, onde existem as ‘biqueiras’ e onde são distribuídas as drogas, foram preponderantes para que houvesse essa grande apreensão em todo o Estado”, disse. “Foram várias operações planejadas e pautadas no trabalho de inteligência feito pela PMPR. E vamos aumentar esse trabalho com 1.500 viaturas por dia a mais que o rotineiro e novas operações especiais”.

O delegado-geral da Polícia Civil, Silvio Jacob Rockembach, atribui o aumento à minuciosa investigação realizada e à integração das forças policiais. “A Polícia Civil tem grande experiência na investigação de organizações criminosas que atuam no tráfico de drogas. Todo esse trabalho é realizado por nossas unidades especializadas ou de área”, disse. “Outro ponto chave é a integração e a troca de informações com outras forças de segurança federais, estaduais e municipais. Muitas das grandes apreensões são resultado do trabalho conjunto entre as polícias e desta investigação detalhada”.

Fonte e foto: Agência Estadual de Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *