Crédito acessível da Fomento Paraná chega a 344 municípios de todas as regiões do Estado

Um levantamento da Fomento Paraná mostra que a instituição chegou ao fim de 2021 com operações de crédito contratadas por empresas e empreendedores em 344 dos 399 municípios paranaenses (86%). Os recursos somam R$ 165 milhões e foram destinados a empreendedores informais, MEIs, micro e pequenas empresas de todos os setores da atividade econômica.

O município de Maringá (Noroeste) foi o principal destaque em volume de contratações no ano, com mais de R$ 8,5 milhões. Foi seguido por São José dos Pinhais (RMC), com R$ 5,9 milhões, Ponta Grossa (Campos Gerais), com R$ 5,7 milhões, Foz do Iguaçu (Oeste), com R$ 5,4 milhões, e Francisco Beltrão (Sudoeste), com R$ 4,7 milhões.

“São municípios onde os gestores locais e as entidades representativas estão atentas às oportunidades e parcerias que podem ajudar a movimentar a economia e gerar empregos, renda e progresso, que é o melhor tipo de política pública”, afirma Heraldo Neves, diretor-presidente da Fomento Paraná.

A maior parte dos projetos atendidos teve a participação de agentes de crédito ou correspondentes de municípios ou entidades parceiras da instituição financeira, como associações comerciais, sindicatos patronais e sociedades empresariais credenciadas. Atualmente a Fomento Paraná está presente em 295 municípios com parcerias firmadas em 283 prefeituras e outras 166 entidades atuando como correspondentes.

“A atuação dos agentes e dos correspondentes no contato direto com os empreendedores é fundamental para a economia dos municípios. Fora Curitiba, que recebe pedidos de todo o Estado, pela plataforma digital, um grupo de 33 municípios se destacou com operações que somam mais de R$ 1 milhão”, afirma Neves. “São recursos importantes que ajudam na manutenção dos pequenos negócios e na geração de empregos, como tem determinado o governador Carlos Massa Ratinho Junior”.

JANEIRO EM BOM RITMO – Ainda de acordo com o diretor de Operações do Setor Privado da Fomento Paraná, Renato Maçaneiro, a demanda por crédito permanece em bom ritmo neste início de ano. Até esta segunda-feira (31) foram liberados R$ 16 milhões, referentes a 605 contratos com empreendedores informais, MEIs e microempresas de todas as regiões.

“É disparado o melhor mês de janeiro no histórico de contratações de operações de microcrédito da Fomento Paraná. A melhor marca anterior era de R$ 3,9 milhões em janeiro de 2017”, conta Maçaneiro. “A retomada da atividade econômica exige crédito e a Fomento Paraná possui crédito acessível, com juros baixos e prazos longos”.

Para ele, as melhorias adotadas em processos internos da instituição como a automatização da análise econômica, a entrada em funcionamento do Fundo de Aval às Micro e Pequenas Empresas (Fampe), em parceria com o Sebrae, e a manutenção de taxas de juros em patamares competitivos foram fatores decisivos para o nível de demanda atual por crédito.

Fonte e foto: Agência Estadual de Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *