Comércio do Paraná registra expansão de 1,8% em 2021, aponta IBGE

O comércio paranaense cresceu 1,8% em 2021 no Paraná na comparação com o ano exatamente anterior (2020). A expansão é no volume de vendas do comércio ampliado, que engloba todos os setores, inclusive construção civil e de veículos. Os dados consolidados do ano constam na Pesquisa Mensal do Comércio (PMC), divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quarta-feira (9).

Na passagem do mês analisado, de novembro para dezembro, houve avanço de 0,4%, um dos dez indicadores positivos do Brasil. Na comparação com o mesmo período de 2020 houve um recuo de 4,7%. No indicador do volume da receita do comércio, voltado a retornos financeiros, houve crescimento de 17,1% em 2021 (acumulado do ano), 0,3% na passagem do mês e 10% na comparação entre o dezembro de 2020 e o dezembro de 2021.

“O comércio acompanha o desenvolvimento da indústria do Paraná. Tivemos um começo de ano difícil, mas com o avanço da vacinação contra a Covid-19 conseguimos recuperar a normalidade da circulação no comércio e fechamos o ano com resultado positivo na comparação com 2020, que foi o ano da chegada da pandemia”, afirmou o governador Carlos Massa Ratinho Junior.

“Neste ano, com a inflação mais estável e a retomada do consumo das famílias, o objetivo é crescer ainda mais. Há uma confiança no setor privado em relação a 2022”, complementou o governador.

SETORES – Os destaques setoriais no volume de vendas do ano passado foram a construção civil, com crescimento de 6,9% em 2021, e o comércio de veículos, motos, e partes e peças automobilísticas, com avanço de 5,2%. Outros setores que fecharam em alta foram tecidos, vestuário e calçados (13,3%), artigos farmacêuticos, médicos, cosméticos e perfumaria (16%), artigos de uso pessoal e doméstico (17,3%) e livros, revistas e jornais (4,6%).

DE OLHO EM 2022 – Os empresários paranaenses estão confiantes para 2022. O Índice de Confiança do Empresário do Comércio do Paraná (ICEC), aferido pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) e pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Paraná (Fecomércio PR), mostra que a expectativa do começo desse ano foi maior do que o mesmo indicador do ano passado.

Fonte: AEN  Foto: Geraldo Bubniak

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *