CastraPet estará em Ampére na próxima semana

O Programa Permanente de Esterilização de Cães e Gatos – CastraPet Paraná passa por mais cinco municípios este mês, antes de encerrar as atividades de 2021. Até o momento, 24.643 animais já receberam o procedimento de castração gratuita ofertado pelo governo estadual desde 2019.

Os veterinários do programa iniciam os atendimentos nesta quinta-feira (2) no município de Pérola do Oeste e seguem para Ampére (5 a 7), Santa Terezinha do Itaipu (9 a 12), Santa Helena (14 a 17) e Cambará (19 a 23).

O CastraPet Paraná é um programa da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo (Sedest), realizado em parceria com os municípios participantes. O programa está alinhado com a política de Saúde Única da pasta, com atenção à saúde humana, ambiental e animal.

“Este é um programa de saúde única, com a promoção da saúde animal, humana e do meio ambiente. Muitas doenças são provenientes da convivência do homem com o animal e a esterilização é uma maneira de garantir a saúde e o bem-estar de ambos”, destaca o secretário da Marcio Nunes.

Durante 2021, o programa beneficiou milhares de tutores que não têm condições financeiras de pagar um procedimento de esterilização. O valor médio é de R$ 400, mas pode passar de R$ 1.000 no caso de cadelas, contando os gastos com exames e medicamentos.

“Só tenho a agradecer, minhas cachorras foram castradas e o trabalho foi muito bem organizado”, disse Thais Lima Naide, moradora de Santo Antônio da Platina.

“Castramos 24 animais e os profissionais foram nota mil no atendimento, do começo ao fim”, destacou Hana Karina Araújo, de Conselheiro Mairink.

ORIENTAÇÕES – É importante que os tutores respeitem a orientação de jejum absoluto (comida e água) do animal antes da cirurgia de, pelo menos, oito horas. Isso é fundamental para que a esterilização aconteça com segurança, assim como a recuperação da anestesia.

Após o procedimento, o tutor recebe orientações sobre cuidados necessários pós-cirúrgicos e medicação. Os pets recebem, ainda, um microchip que contém dados para identificação no caso de fuga ou roubo do animal.

Fonte e foto: Agência Estadual de Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *