Ação conjunta de forças estaduais combate crime nas divisas

A atuação conjunta das forças estaduais de segurança do Paraná na Megaoperação Divisas Integradas III aponta, da última quinta-feira até meio-dia deste sábado (31/10), o resultado de 2.630 abordagens a pessoas e 23 prisões em todas as áreas de divisas entre o Paraná, São Paulo e Mato Grosso do Sul. Nas ações, que aconteceram em 12 pontos de fiscalização nas divisas do Estado, além dos locais de cumprimentos de mandados, 4,4 mil pacotes de cigarros contrabandeados foram apreendidos. Minas Gerais, que faz divisa com o estado paulista, também faz parte da terceira fase da operação.

Nos três dias de ações práticas e estratégicas contra o crime organizado, foram cumpridos 26 mandados judiciais nos municípios paranaenses que compreendem as regiões de trabalho da operação. Na operação, que também incluiu abordagens e flagrantes, os policiais militares e civis prenderam 23 pessoas.

Para o secretário da Segurança Pública do Paraná, coronel Romulo Marinho Soares, os resultados são positivos para toda à sociedade paranaense. “As ações da segurança pública, junto com outras tropas estaduais e federais, estão cada vez mais firmes e fortes. Com isso, nosso objetivo é proporcionar a percepção de segurança na população e mostrar que várias forças trabalhando de forma integrada é o caminho para melhorarmos, cada vez mais, nossos índices. Esses primeiros resultados mostram o diferencial importante que estamos construindo juntos”, declarou o secretário.

Durante a operação, drogas foram tiradas de circulação: 552,3 quilos de diversas substâncias ilegais, além de uma arma de fogo, munições e oito veículos, foram apreendidos.

“A operação foi uma das grandes iniciativas da Secretaria da Segurança Pública do Paraná, pois envolve todas as forças, ou seja, a PM, a Polícia Civil, a Polícia Rodoviária, a Polícia Federal, num dispositivo de proteção nas divisas com São Paulo, Mato Grosso do Sul e Santa Catarina”, destacou o comandante-geral da Policia Militar do Paraná, coronel Péricles de Matos.

“Os resultados estão aí, mas o mais importante é que essas atividades se manterão de forma ininterrupta, garantindo a segurança para nossos paranaenses, posto que o posicionamento estratégico do nosso estado permite desequilibrar toda a logística criminal quando operações dessa natureza são empreendidas”, complementou.

O delegado-geral da Polícia Civil do Paraná, Silvio Jacob Rockembach, também salientou o trabalho conjunto como ponto forte da megaoperação. “A integração entre as forças de segurança é fundamental para a efetividade do combate à criminalidade. A PCPR sempre participa e participará de ações como estas, além de atuar diariamente com firmeza contra o crime organizado em todas as regiões do estado e nas divisas”, afirmou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *