Safra de milho ainda pode ser boa na região

A avaliação oficial, na área do Núcleo da Seab de Francisco Beltrão, é que a safra de milho 2020/2021 ainda poderá ser boa. Isso se o tempo normalizar as chuvas de ora em diante e compensar as perdas do plantio do cedo.

Houve quebra estimada em 20% nas lavouras de milho para grão plantadas em agosto e setembro. Mas representa menos da metade dos 16.750 hectares. Cerca de 20% está em fase de pendoamento, agora beneficiado com o tempo chuvoso deste início de janeiro; outra parte ainda na fase de frutificação.

Maior cultivo
A maior parte do milho para produção de grão será plantada na safrinha. A estimativa é de 80 hectares, pode aumentar, segundo informa o técnico Antoninho Fontanella, da Seab. A produtividade do milho, na região, é de 9,5 a 10,5 mil quilos e nesta safra, mesmo com a quebra provocada pela seca, ainda poderá ficar em torno de nove mil quilos.

Incluindo safra normal e safrinha, esses 96.750 hectares poderão produzir 650 mil toneladas, informa Antoninho. Pode parecer muito, mas representam menos da metade do milho consumido na região, em criações de aves, suínos e bovinos.

70 hectares para silagem
A região já plantou bem mais milho, que depois foi perdendo terreno para a soja. Nesta safra a área total de milho poderá ultrapassar 160 mil hectares. Mas 70 mil são para a silagem que alimenta o gado de leite.

Os primeiros cerca de 34 mil hectares de milho silagem já estão sendo colhidos, com produção razoável, e outros 36 mil hectares ainda estão para serem plantados.

Fonte: Jornal de Beltrão – Foto: Reprodução internet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *