Os Bigodes cumprem desafio de ida e volta de Beltrão ao litoral de bicicleta

Os Bigodes, Alceu Basso e Walter Drai, cumpriram mais um desafio em sua jornada de ciclistas. Em cinco dias, de 14 a 19 de fevereiro, eles percorreram 1.501 km de bicicleta de Francisco Beltrão até o litoral do Paraná e, depois, voltando a Beltrão.

O pedal de Carnaval teve como objetivo visitar o amigo Jacir Walter e sua família, em Matinhos. A saída aconteceu domingo, 14, às 5h da manhã, e a rota foi Francisco Beltrão, Guarapuava, Curitiba, Serra da Graciosa, Paranaguá e Matinhos. No trecho até Candói, tiveram a companhia do outro Bigode, Marcelo Bizotto.

Os Bigodes cumprem desafio de ida e volta de Beltrão ao litoral de bicicleta
No retorno, o trajeto foi diferente, passando por Guaratuba, Curitiba, Ponta Grossa, Guarapuava e, a partir de Coronel Vivida, novamente na companhia de Marcelo, até Francisco Beltrão. Em entrevista ao JdeB, Walter Drai contou alguns detalhes dessa pedalada.

JdeB – Como foi encarar esse desafio?
Walter Drai – Foi bom, véspera de Carnaval. O trajeto mais difícil é na região de Curitiba que liga com São Paulo: é um desafio intenso, muitos caminhões, é um tanto perigoso, mas muito bom pedalar, muito bom pra saúde e foi um desafio bom, agradável mesmo. Algum susto a gente sempre toma, isso é inevitável, mas fomos bem e tranquilos, chegamos bem.

Os Bigodes na Estrada da Graciosa.
A Estrada da Graciosa é um caminho diferente e mais íngreme, como foi a descida naquele trecho?
Bastante calçamento e é bem intensa a descida, cansa muito, é uma trepidação constante. Agora, o que vale ali é a paisagem, é muito lindo, vale a pena e indico pra quem nunca foi, é muito bela a natureza naquela região.

Esse trecho até Morretes fizeram em quantas horas?
Olha, como a gente tava de férias, fomos parando nos pontos, observando a natureza, é muito especial. Morretes também, é uma cidade muito antiga, tem uns pontos turísticos muito bonitos e fomos apreciando esses lugares.

Como é o preparo nutricional de vocês?
A gente leva suplementos e algum gel à base de suplementos e em todos os postos de combustível, paramos pegar água, acaba comprando um Gatorade, uma barra de cereal. O combustível é a alimentação.

Os próximos desafios quais são?
Temos um desafio agora, 1° de maio, Dia do Trabalhador, vamos pedalar 350 km, no dia. Vamos sair às 3h da manhã, sentido Coronel Vivida, Mangueirinha, Palmas e retornando por Clevelândia, Pato Branco e Francisco Beltrão.

Para quem quiser começar essa atividade, que conselhos você daria?
O pedal longo exige muito preparo, muita determinação. Você tem que focar numa distância e sair pedalando sem aquela pressa, mantendo um ritmo pra que não aconteça de dar cãimbra, esgotamento físico, senão você não conclui o desafio. O preparo no dia a dia é muito importante. Planejar bem certinho a saída, a chegada. Não esquecer a alimentação, a cada 40, 50 km precisa parar e se alimentar bem, senão o organismo não aguenta.

Fonte: Jornal de Beltrão – Foto: Arquivo pessoal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *