Request velocity rate limit (req/s) exceeded, please try again in a few seconds.
Request velocity rate limit (req/s) exceeded, please try again in a few seconds.

Boletim analisa alterações de preço do trigo no Paraná; colheita já alcançou 26%

O preço da saca de trigo tem caído desde o ano passado, principalmente em razão da possibilidade de a safra deste ano superar o recorde estabelecido em 2022 no País. Há um ano a saca de 60 quilos custava R$ 98,00 na maioria das praças do Paraná. Nesta quarta-feira (06) foi cotada a R$ 52,00, o que representa 47% a menos que em 2022 e 21% inferior aos R$ 66,00 do início do mês passado.

A análise sobre esse produto e outros do agronegócio paranaense está no Boletim de Conjuntura Agropecuária, referente à semana de 1º a 6 de setembro. O documento é preparado pelos técnicos do Departamento de Economia Rural (Deral), da Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento do Paraná (Seab).

A previsão é que sejam produzidas 200 mil toneladas a mais que as 10,5 milhões de toneladas do ano passado no Estado.

O Paraná e o Rio Grande do Sul continuam como estados mais representativos na triticultura, concentrando aproximadamente 85% da produção nacional. A colheita no Estado alcançou 26% da área de 1,4 milhão de hectares e se desenvolve bem. Os gaúchos devem começar muito em breve os trabalhos. A maior preocupação é com futuras chuvas, além dos danos que elas já causaram nos últimos dias.

FEIJÃO, MILHO E BATATA – O plantio da primeira safra 2023/24 de feijão iniciou, com vistas a ocupar 112 mil hectares, o que representa redução de 4% em relação aos 116 mil hectares do ciclo anterior. A produção, entretanto, deve ter aumento de 8%, ficando em 216 mil toneladas contra 199 mil retiradas em 2022.

Beneficiado pelo clima, o plantio da primeira safra de milho avançou 17 pontos percentuais nesta semana, chegando a 26% dos 317 mil hectares previstos. Já a colheita da segunda safra chegou a 79% da área estimada de 2,3 milhões de hectares.

A semeadura da primeira safra de batatas atingiu 27% da área estimada de 14,5 mil hectares. O trabalho deve se estender até meados de novembro. Da segunda safra 2022/23, já foram colhidos 94% dos 11,1 mil hectares cultivados, faltando pouco mais de 600 hectares para finalizar.

OVOS, LEITE E FRANGOS – O boletim do Deral destaca ainda a exportação de 33,3 mil toneladas de ovoprodutos nos primeiros sete meses do ano, segundo informações do Agrostat Brasil, plataforma do Ministério da Agricultura e da Pecuária que acompanha a movimentação comercial do agronegócio brasileiro. O faturamento é de US$ 123,5 milhões.

A pesquisa mensal de preços recebidos pelo produtor, feita pelo Deral, apontou que em agosto o litro de leite foi comercializado a R$ 2,54, valor 13% inferior aos R$ 2,92 praticados em maio, quando atingiu a maior cotação do ano. No entanto, em agosto do ano passado estava em R$ 3,35, ou 33% a mais.

O documento traz informações também da Embrapa Suínos e Aves de que o custo médio de produção do frango vivo no Paraná, em aviário tipo climatizado em pressão positivo, foi de R$ 4,33 o quilo, em julho de 2023. Um valor 20,55% inferior ao praticado em julho de 2022, quando estava em R$ 4,47.

Fonte: AEN    Foto: Gilson Abreu/AEN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *