Por falta de chuva, produtor atrasa plantio da safra

quarta-feira, 09 setembro 2020 | 09:05 AM

O plantio da safra normal (de verão) de milho e feijão na região de Francisco Beltrão-Dois Vizinhos está atrasado devido à falta de chuvas. Desde o dia 21 de agosto não há precipitações na maioria dos municípios do Sudoeste. Domingo e segunda-feira, dias 6 e 7, o tempo permaneceu nublado em Francisco Beltrão e região.

Na região de Beltrão-Dois Vizinhos há previsão de plantio de dois mil hectares de feijão e 18 mil hectares de milho — basicamente para uso como silagem do gado leiteiro. Antoninho Fontanella, do Departamento de Economia Rural (Deral), do Núcleo Regional da Secretaria de Estado da Agricultura e Abastecimento (Seab) de Francisco Beltrão, diz que o feijão deveria estar praticamente com quase todas as áreas plantadas nos 27 municípios da região.

Dos dois mil hectares previstos, deve ter em torno de 25% a 30% plantado. Roberto Dettoni, empresário do setor de agronegócio em Ampere, conta que os produtores de feijão e milho estão aguardando as chuvas para poder plantar. Entre os municípios de Ampere e Realeza tem vários agricultores que plantam feijão para fazer semente. Sem umidade no solo é difícil a germinação e o desenvolvimento das plantas.

Também está começando o período de plantio de soja a partir do dia 10, quinta-feira, quando termina o vazio sanitário no Paraná. Neste período de junho a setembro é proibido manter nas lavouras plantas de soja em função da ferrugem asiática.

Antoninho ressalta que, “em função da falta de umidade, deve atrasar um pouco o plantio da soja. É bastante preocupante, até porque muitos produtores estavam com a intenção de fazer o plantio, para que em janeiro se pudesse iniciar as culturas da safrinha, principalmente no caso da soja, pra plantar o milho bem no cedo, tendo um bom período para o plantio da safrinha”.

Fonte: Jornal de Beltrão

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *