Pesquisa constata cenário difícil para a economia

terça-feira, 28 abril 2020 | 08:42 AM

Pesquisa para compreender os impactos econômicos causados na região, em decorrência do isolamento social em decorrência da pandemia da Covid-19, revela que 24% de empresas demitiram funcionários nos últimos 30 dias e 63% têm previsão de demitir nos próximos dois meses. Até o momento, segundo a pesquisa, 1.200 pessoas foram demitidas. A questão foi respondida por 598 empresas, o que dá média de duas demissões/empresa.

A Coordenadoria das Associações Empresariais do Sudoeste do Paraná (Cacispar), as associações empresariais afiliadas e o Sebrae/PR realizaram pesquisa para compreender os impactos econômicos causados à região. Ao todo, foram coletadas 1.562 respostas, distribuídas por 38 municípios sudoestinos, no período de 15 a 25 de abril.

Quanto a possíveis demissões, nas próximas semanas, 830 empresas responderam que devem demitir. Mais de 2.500 demissões devem ocorrer caso o cenário não seja modificado.

Sobre a necessidade de recorrer a financiamentos, 62% das empresas responderam que deverão buscar crédito, enquanto 18% já fizeram financiamento nos últimos 30 dias.

O presidente da Cacispar, Carlos Manfroi, salienta que a iniciativa, em parceria com o Sebrae/PR, foi traduzir, em números, o sentimento e o discurso dos empresários e ACEs no tocante à pandemia de Covid-19. “Os dados confirmam o que se imaginava e servem para demonstrar às autoridades e à sociedade que é preciso olhar tanto para o problema de saúde, com o Coronavírus, quanto entender o que significa o travamento da economia e suas consequências negativas para o empresariado e colaboradores.”

Manfroi ressalta que é preciso manter os cuidados baseados na ciência e, ao mesmo tempo, procurar soluções para destravar o segmento econômico. “Com a pesquisa, queremos auxiliar os governos municipais e estadual, com informações que podem auxiliar nas tomadas de decisão. A equipe técnica da Cacispar e do Sebrae continuará cruzando informações e trabalhando na interpretação dos dados, de maneira mais aprofundada.”

Direcionar os esforços
Cesar Giovani Colini, gerente da Regional Sul do Sebrae/PR, comenta que “o levantamento aponta que 90% das empresas pesquisadas já reduziram seu faturamento. Isso demonstra a gravidade da situação. Além disso, 79% sinalizaram a necessidade de crédito. Com a pesquisa, poderemos direcionar melhor nossos esforços, fornecendo orientações mais adequadas. Inclusive, no acesso ao crédito, o Sebrae orienta que seja feito de forma consciente. Sobretudo, buscar a linha de crédito adequada à realidade e, se possível, com apoio da Sociedade Garantidora de Crédito”, avisa Cesar.

O gerente do Sebrae também ressalta outro ponto importante, o impacto socioeconômico de encerramento de uma empresa. “É bastante considerável, altera a vida dos colaboradores e de suas famílias, com o desemprego”.

Aplicação dos questionários
20% foram respondidos por microempreendedores individuais (MEIs)
48%, microempresas
23%, empresas de pequeno porte
5%, empresas de médio porte
3%, empresas de grande porte

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *