Hospital de Cascavel terá mais 17 leitos habilitados para Covid

quarta-feira, 08 julho 2020 | 13:51 PM

A Secretaria de Estado da Saúde do entregou nesta quarta-feira (08) mais 10 leitos de UTI e 7 de enfermaria no Hospital Universitário do Oeste do Paraná, em Cascavel. São leitos equipados e exclusivos para o atendimento da Covid-19.  A Ala Covid soma agora 30 leitos de UTI para atendimento adulto, além de 27 leitos de enfermaria.

A região de Cascavel está entre as oito abrangidas pelo Decreto 4942/2020, em vigor desde o dia 1º prevendo quarentena restritiva de 14 dias.

Para este decreto, o Governo do Estado considerou o número de casos, de mortes e a taxa de ocupação de leitos em todas as regiões do Paraná. Com a junção destes três fatores, os índices da 10ª Regional de Saúde de Cascavel se apresentaram acima da média do Estado.

De acordo com boletim da Secretaria da Saúde, divulgado nesta terça-feira (6), a região de Cascavel apresentava 12,9% de óbitos por 100 mil habitantes, com 71 mortes confirmadas.

“Contamos com os municípios das regiões afetadas neste enfrentamento, mas também seguimos com nosso trabalho de ampliação da estrutura existente como uma das formas de combate”, afirmou o secretário estadual da Saúde, Beto Preto. “Como exemplo, os investimentos feitos na região de Cascavel somam mais de R$ 20 milhões”, acrescentou.

RECURSOS – Cerca de R$ 19 milhões foram destinados ao Hospital para a contratação de profissionais por processo seletivo simplificado, custeio e investimentos, diárias de UTI e de enfermarias e aquisição de equipamentos.

Parte dos profissionais já foi contratada e outro processo terá resultado divulgado nesta sexta-feira (10), com o chamamento de mais 100 profissionais.  Para a abertura destes novos leitos, também foram entregues 10 monitores e 10 respiradores.

O reitor da Unioeste, Alexandre Webber, destacou o esforço da Secretaria, da 10ª. Regional de Saúde de Cascavel e do Consórcio de Saúde dos Municípios do Oeste do Paraná. “Temos trabalhado em conjunto, com um estreitamento cada vez maior entre estas instituições”, disse.

O Hospital é referência no atendimento de pacientes com coronavírus na macrorregião Oeste, com uma população de cerca de 2 milhões de habitantes. Devido à pandemia, o hospital promoveu diversas adequações, principalmente relacionadas ao fluxo interno. “A Ala Covid-19 foi estruturada no espaço da futura Ala de Queimados e recebe pacientes desde o dia 21 de março”, destaca o diretor-geral do hospital, Rafael Muniz de Oliveira. “Também contou com a parceria de uma empresa da região para a reforma e adaptação das camas hospitalares”.

Fonte e foto: Agência Estadual de Notícias

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *