Fomento Paraná reduz juros para operações de microcrédito

quinta-feira, 13 fevereiro 2020 | 14:47 PM

Fale com a Rádio Ampére AM |

A Fomento Paraná, instituição financeira do Governo do Estado, anunciou a redução nas taxas de juros nas operações de microcrédito, tanto para contratações normais quanto para o Banco da Mulher Paranaense. As taxas foram reduzidas em 3 pontos percentuais, o que representa 15,4% no microcrédito normal e até 22,4% na linha exclusiva para o público feminino.

A menor taxa de juros do microcrédito, que era de 1,49% ao mês, cai para 1,28% para clientes com menor risco de crédito, classificados como bons pagadores, e também empreendedores que fazem cursos de capacitação gerencial do Sebrae-PR ou do Bom Negócio Paraná. Já em relação ao Banco da Mulher, o índice passa de 0,98% para 0,76%, uma variação de 22,4%.

O governador Carlos Massa Ratinho Junior lembra que este foi o segundo corte promovido pela agência em menos de um ano. “É mais uma medida de apoio aos empreendedores, para que pequenos negócios prosperem, contratem trabalhadores e contribuam para movimentar a economia”, diz o governador.

“A política de desenvolvimento econômico deve abranger melhoria da infraestrutura do Estado e ações para atração de investimentos, mas também crédito e suporte aos pequenos negócios, porque eles capilarizam a geração de renda e na sua maioria concretizam sonhos de homens e mulheres empreendedores. A redução dos juros do microcrédito tem também forte conotação social”, afirma.

A redução nas taxas do microcrédito foi anunciada pelo diretor-presidente da Fomento Paraná, Heraldo Neves, durante reunião do secretariado, terça-feira (12), no Palácio Iguaçu.“O Governo do Estado procura colaborar com quem quer gerar riquezas, emprego e renda no Paraná. Essa diminuição dos juros acompanha uma tendência nacional e vem em boa hora para impulsionar ainda mais a economia paranaense”, destacou o vice-governador Darci Piana.

O microcrédito é o segmento que apresenta maior procura e maior volume de operações na Fomento Paraná. Segundo Neves, foram liberados R$ 357 milhões em 34 mil contratos nos últimos dez anos. O volume passou de R$ 10,4 milhões contratados em 2010 para R$ 62,1 milhões em 2019, quando foram firmados mais de 5.300 contratos.

“O governador Carlos Massa Ratinho Junior autorizou mais uma redução. É um alinhamento, principalmente com as condições de captação de recursos por parte da Fomento Paraná, especialmente aqueles vindos do BNDES”, disse o diretor-presidente. “São condições ainda mais favoráveis para que o nosso empreendedor possa manter ou expandir seus negócios”, acrescentou.

Fonte: Agência Estadual de Notícias

Compartilhar

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *