Estado implanta novo sistema de informações penitenciárias

terça-feira, 21 julho 2020 | 08:32 AM

O novo Sistema de Gestão da Execução Penal (Sigep) começou a operar nesta segunda-feira (20) no Paraná. Desenvolvido pela Celepar, a nova ferramenta conta com mais de 200 funcionalidades e trará mais eficiência ao sistema prisional do Estado.

O Sigep será principalmente utilizado pelo Departamento Penitenciário do Paraná, mas foi pensado para trabalhar de forma integrada com outros órgãos, já que reúne diversos serviços em um único espaço. “O sistema garante processos mais ágeis e com maior integração e controle de informação”, disse o secretário estadual da Segurança Pública, Romulo Marinho Soares. “A ideia, ainda, é garantir mais eficiência no trabalho dos agentes penitenciários e da própria gestão do sistema prisional”, acrescentou.

Segundo o diretor do Depen, Francisco Alberto Caricati, essa integração permitirá maior eficiência no cotidiano do departamento. “O novo sistema inclusive impedirá que haja um retrabalho para os nossos servidores, já que antes o preso possuía um cadastro na Polícia Civil e quando chegava ao sistema prisional era necessário cadastrá-lo novamente, já que os sistemas não conversavam. A partir de agora o trabalho ficará mais fácil e as informações mais seguras e confiáveis”, explica Caricati.

De acordo com o presidente da Celepar, Leandro Moura, esta solução reúne informações em uma única plataforma, trazendo dinamismo e integração para a gestão de pessoas privadas de liberdade em nosso Estado. “Estamos possibilitando, por meio da tecnologia, serviços que facilitam a gestão da execução penal”, disse. “Isso só foi possível pelo empenho e dedicação de nossos colaboradores em conjunto com os profissionais da segurança pública, o que só consolida a parceria existente entre a nossa empresa com o Depen”, afirmou Moura.

MIGRAÇÃO – A migração do banco de dados do antigo sistema SPR para o novo Sigep teve início na sexta-feira (17) e foi concluída com sucesso nesta segunda (20). Diversos testes ainda devem ser feitos ao longo da semana, mas o sistema já opera em todo o Paraná.

O responsável pela Assessoria de Tecnologia da Informação (ATI) do Departamento Penitenciário, Robson Farias, explicou que o desenvolvimento dessa nova ferramenta levou anos, pois reúne informações penitenciárias das últimas quatro décadas, além de integrar diversos serviços como alvará de soltura, mandados de prisão, boletim de ocorrência, registro escolar, Infopen, entre outros.

Fonte: Agência Estadual de Notícias

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *