Pesquisa mede impacto da pandemia no comércio do Sudoeste

segunda-feira, 22 junho 2020 | 14:22 PM

O varejo da região Sudoeste do Paraná amargou perdas de 11,76% em abril em relação a março, o primeiro mês do isolamento social. Já na comparação com abril de 2019, a queda foi ainda mais expressiva: 28,52%. Os dados são da Pesquisa Conjuntural da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Paraná (Fecomércio PR).

Na variação mensal, houve redução nas vendas de todos os setores avaliados. Os segmentos que sofreram a maior retração foram combustíveis, farmácias, lojas de departamentos e combustíveis, com variações negativas entre 15 e 30%.

 

 

 

 

De acordo com o Departamento de Pesquisas da Fecomércio PR, as empresas tiveram que se reinventar em pouquíssimo tempo para atender às demandas de consumo da população em isolamento e superar o fechamento de suas lojas físicas.

Muitos lojistas adaptaram seus negócios e intensificaram o uso dos canais digitais, com vendas pelas mídias sociais e e-commerce. Como todos foram pegos de surpresa pelas circunstâncias e o desenvolvimento de plataformas próprias de vendas on-line leva mais tempo, os chamados marketplaces têm sido um recurso bastante empregado.

 

 

 

 

Na comparação com abril do ano passado, praticamente todos os setores sofreram prejuízos. Lojas de Departamentos, Calçados, Vestuário tiveram perdas acima de 50% na região. No acumulado do ano, as perdas do varejo já chegam a 11,48%, demonstrando os efeitos negativos dos primeiros 45 dias da pandemia no Paraná. Somente os setores de supermercados e farmácias ainda mantêm saldo positivo entre janeiro a abril, com aumento de 0,51% e 2,55%, respectivamente.

Fonte: Portal RBJ com assessoria

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *