Amperense conquista primeiro lugar no 2º Festival de Cultura da UFFS

quinta-feira, 12 dezembro 2019 | 16:11 PM

Fale com a Rádio Ampére AM |

“A cultura é transformadora”, essa foi uma das frases mais ditas durante as apresentações da Etapa Geral do II Festival Cultura de Fronteira, realizadas nesta quarta-feira (4). Nesta edição, o palco foi montado no Campus Realeza, proporcionando momentos de interação e reflexão entre a comunidade acadêmica e regional. As apresentações de teatro, dança, música, audiovisual, poesia e conto foram finalizadas com a premiação dos competidores.

Na avaliação do diretor de Arte e Cultura da UFFS, Everton Bortoletti, o evento teve resultado positivo, já que os campi receberam inscrições de vários trabalhos, o que culminou na realização da etapa geral em Realeza. “Essa é uma das missões da Universidade, se inserir na comunidade por meio da extensão e da cultura, gerando novos conhecimentos por meio desse contato. Avalio como positiva mais essa etapa, o evento contou com uma programação incrível e Realeza acolheu os vários participantes dos outros campi de forma especial. Esse intercâmbio de artistas também traz uma riqueza e oportuniza que a comunidade conheça os novos artistas da região”, destacou.

Outro aspecto importante dessa edição foi a participação da comunidade regional, alterações no edital facilitaram as inscrições de artistas locais, outro ponto avaliado como positivo por Bortoletti. “Devemos manter essa mesma dinâmica para a terceira edição do Festival, pois essa experiência de trazer a comunidade regional foi bastante rica e incentiva os novos taletos, como a Maria Eduarda, vencedora na categoria dança”, comemorou.

Com apenas 12 anos, a Maria Eduarda Grasel dos Santos participou da etapa local no Campus Realeza com uma apresentação solo de dança. Ela pratica dança num projeto social da Escola Municipal de Artes, na cidade de Ampére, e foi incentivada pela professora Jéssica Rosa de Souza a se inscrever no Festival de Cultura da UFFS. A performance resultou na conquista do prêmio geral na categoria dança. No recebimento do prêmio, a professora falou como é importante a Universidade realizar esse convite à comunidade, proporcionando visibilidade aos jovens artistas e a projetos sociais de cultura na região.

Também integrando a comissão geral de organização do evento, a professora do Campus Realeza Ana Carolina Teixeira Pinto disse que muitas atividades da programação, com exceção da mostra competitiva, contaram com a participação de artistas da região e também defendeu a importância da arte na vida acadêmica. “Houve um esforço coletivo para fazer um grande evento e acredito que o trabalho de cada um pôde ser visto e apreciado pelos participantes. A Universidade tem um papel transformador, seja contribuindo com a formação de indivíduos ou fornecendo serviços à comunidade por meio da extensão, mas a cultura, a arte, é outra peça fundamental. Alguns podem até censurá-la, mas esse é um grito que provoca internamente cada um de nós”, enfatizou.

Sobre onde será realizada a Etapa Geral da terceira edição do Festival de Cultura, Bortoletti explicou que isso ainda não está certo. “Essa decisão é tomada no Comitê de Extensão e Cultura da UFFS, então o próximo campi a sediar a etapa geral do Festival ainda será definido”, concluiu.

Fonte e foto: Ariel Tavares/Assessoria de Imprensa UFFS

Compartilhar

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *