Alunos de Pinhal de São Bento participam de evento sobre violência contra mulher

quarta-feira, 27 novembro 2019 | 14:22 PM

Fale com a Rádio Ampére AM |
O Conselho da Comunidade da Comarca de Ampére, sudoeste do Paraná, realizou nesta terça-feira, 26, um evento para marcar a Semana Nacional da Justiça pela Paz em Casa. Nesta oportunidade a iniciativa ocorreu na cidade vizinha de Pinhal de São Bento, que também integra a Comarca. O anfiteatro municipal ficou lotado de crianças e adolescentes que frequentam o ensino fundamental no Colégio Estadual Presidente Vargas.

O tema principal era violência contra a mulher e foi abordado em quatro palestras. Estiveram participando desta ação o Juiz da Comarca Drº Alexandre Afonso Knakiewicz, o promotor público Dr Philipe Salomão Marinho de Araujo, a delegada de Polícia Drª Tais Melo e o médico psiquiatra João Artur Winkielmann. Também prestigiaram as palestras o prefeito Jaime Carniel, o presidente da Câmara de Vereadores Marino Della Giustina, a diretora do colégio Maria Lucia Geitenes Câmera, professores e membros do Conselho Tutelar da cidade.

O objetivo do encontro foi orientar crianças e adolescentes sobre crimes que ocorrem dentro de casa, especialmente a violência contra a mulher. Foram repassadas informações para que eles possam denunciar situações que possam ocorrer na família ou com pessoas conhecidas. Ainda foi abordado sobre comportamento dentro do ambiente escolar, direitos e deveres que cada um tem perante a sociedade, mesmo tendo pouca idade.

O juiz Alexandre Afonso Knakiewicz enaltece a importância da aproximação do Poder Judiciário com a sociedade. “É um trabalho de prevenção e que busca orientar as pessoas sobre violência dentro dos lares. Também serve para quebrar essa cultura de que o homem é mais que as mulheres. Esta ação reflete nas famílias e no futuro dessas crianças.”

Para o representante do Ministério Público Estadual, Philipe Salomão Marinho de Araújo, abordar esse assunto com esse público é importante na prevenção de alguns problemas que chegam até o MP. “As crianças e adolescentes absorvem melhor a mensagem que passamos e depois elas retransmitem em suas famílias. Conseguimos passar a mensagem sobre a prevenção desse problema dentro da sociedade e dizer que as autoridades estão disponíveis para o combate da violência doméstica. Se um dia precisarem elas saberão como nos acionar,” comenta.

Segundo a delegada da Comarca Drª Tais Melo, a presença da Polícia Civil é presente na vida da comunidade de Pinhal de São Bento, especialmente do público estudantil. “Estamos aqui mais uma vez para trazer nossa mensagem para poder ajudar quem precisa de ajuda. Neste dia abordamos um pouco a cultura do machismo, os problemas que algumas mulheres, mesmo com pouca idade, enfrentam no ambiente que convivem por causa disso. Queremos que o público feminino fique atento aos mais variados tipos de violência e que possam mostrar o valor que tem dentro da comunidade.”

O médico psiquiatra Drª João Artur Winkielmann o evento foi importante, pois serviu para ser abordado um tema que ocorre no dia a dia e ainda chamar atenção dos alunos para alguns comportamentos. “Essa união que vimos aqui neste dia visa ajudar esses estudantes. O Poder Judiciário, Ministério Público, a Polícia Civil, Conselho da Comunidade, Conselho Tutelar e eu como médico queremos contribuir para que possam ter sucesso na vida. Procurei na minha fala chamar atenção para o respeito com os mais velhos, com os pais, com os professores e com os amigos. Se eles tiverem consciência da importância do respeito isso trará reflexos positivos na vida de cada um.

Nesta terça-feira à noite o trabalho foi desenvolvido com alunos e pais do Colégio Estadual Cecília Meireles de Ampére.

Compartilhar

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *