Ações contra a Covid-19 colocam Paraná entre os melhores índices do País

quarta-feira, 19 agosto 2020 | 08:30 AM

O Paraná é um dos três estados com menor incidência da Covid-19 em relação à população, de acordo com informações do Ministério da Saúde divulgadas na segunda-feira (17). O índice do Paraná é de 930,4 – o terceiro melhor do País, após Minas Gerais, com índice de 830,1, e Rio Grande do Sul, com 861,4. Em relação à mortalidade, o Paraná também está entre os três com menores índices. Minas Gerais fica em primeiro (com 19,9), Mato Grosso do Sul em segundo (com 23) e o Paraná em terceiro, com índice de 23,9.

“A série de ações e atividades combinadas e coordenadas resultaram nestes índices”, disse o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto. “Embora estejamos entre os melhores, não consideramos como boa a nossa situação, pois há óbitos pela infecção diariamente”.

Entre as ações realizadas estão as restrições impostas pelo Governo, o aumento na capacidade de testagem, a vigilância epidemiológica atuante, a ampliação de leitos, a divulgação de informações e orientações.

INFORMAÇÃO – Ainda em janeiro, a Secretaria da Saúde iniciou o trabalho de orientação e divulgação de informações. Com o passar dos dias, foram publicados uma nota informativa, materiais orientativos, textos para a imprensa e logo em seguida criado um site exclusivo sobre o novo coronavírus (www.coronavirus.pr.gov.br/Campanha). “A informação é uma das estratégias de enfrentamento à pandemia. Lutamos diariamente contra as notícias falsas, além dos desafios da doença”, explicou Beto Preto.

Além de materiais educativo e informativo, foram publicadas leis, decretos e resoluções de orientações e de restrições durante toda a pandemia. Até o mês de agosto, o Governo do Paraná tinha publicado seis novas leis, duas leis complementares e 47 decretos relacionados à Covid-19. Somente a Secretaria de Estado da Saúde contabiliza 26 resoluções que se referem a ações de enfrentamento à pandemia e 44 Notas Orientativas.

Entre os documentos oficiais estão os decretos que impuseram medidas de restrição por 14 dias a 141 municípios do Estado. O secretário da Saúde aponta que as medidas restritivas apresentaram impacto positivo nas cidades elencadas. “Atuamos pelo bem-estar da população. Em muitos aspectos houve divergência de entendimento em relação à necessidade de suspender atividades. Mas nosso primeiro compromisso é com a saúde dos paranaenses”, afirmou.

Beto Preto enfatizou que os índices de transmissibilidade e infecção reduziram quando analisados após 14 dias do encerramento da data de restrições. “Em muitos municípios verificamos a redução do crescimento, a desaceleração. Em todas as regionais de saúde conseguimos mensurar, mesmo que pequena, uma redução no avanço de casos e óbitos”, acrescentou.

Fonte: Agência Estadual de Notícias

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *