Neste último sábado (22), começou a  Primavera. Considerada uma das mais bonitas estações do ano, a primavera também é um período de muitos cuidados para quem sofre com a rinite, inflamação e irritação da mucosa nasal. Diego Malucelli, otorrinolaringologista do Hospital Otorrinos Curitiba, falou sobre os principais sintomas desse problema.

“Olhos irritados, coceira no nariz, coriza e espirros constantes são as principais indicações da rinite. Com a chegada da primavera, a explosão de pólen (fenômeno típico da estação) é o gatilho para o início das reações alérgicas. O pólen liberado pelas flores entra em contato com a mucosa respiratória e provoca as crises”, explica.

Prevenção
A rinite alérgica tem tratamento, mas não tem cura. Se tratada corretamente, o paciente pode viver sem os sintomas e ter uma qualidade de vida melhor.

Para prevenir as crises alérgicas, a melhor maneira é evitar o contato com substâncias que causam alergia, como poeira, pelos de animais, fumaça de cigarro, produtos de limpeza e, em alguns casos, até perfumes.

“Quando a primavera se inicia, medidas simples como higienizar o nariz com soro fisiológico várias vezes ao dia pode ajudar muito na profilaxia. Também lembrar de ingerir bastante água ao longo do dia, e manter os ambientes sempre limpos e arejados”, completou o especialista.

Procure orientação médica
Ainda de acordo com o doutor Diego, é importante procurar ajuda médica quando a crise aparecer.

“Para quem sofre com a rinite, os antialérgicos, sprays nasais, lavagens nasais e descongestionantes são muito utilizados, mas é preciso orientação médica. Saber qual o tipo de rinite que está sendo tratada é importante para evitar o uso de medicamentos desnecessários e possíveis complicações”, finaliza o especialista.