Célio Vargas, suspeito de envolvimento em um latrocínio no mês de fevereiro na cidade de Nova Prata do Iguaçu, sudoeste do Estado, foi morto na noite deste sábado, 30, em Ampére. Ele reagiu a uma abordagem, tentou fugir, atirou contra policiais militares e foi alvejado por disparo de arma de fogo. O fato ocorreu por volta das 23h45, no bairro Vila Esperança.
 
Após receber informações que o indivíduo estaria circulando pelo bairro a PM foi até o local e numa residência percebeu que o mesmo estaria com mais algumas pessoas. Ao notar a movimentação, Celio conseguiu fugir e foi até outra residência próxima. Percebendo o cerco feito pelas equipes do 21⁰ BPM entrou em um carro – um Monza e empreendeu fuga. Em uma rua estreita ele avançou contra os PM’s, sacou de uma arma para atirar, bateu o carro em uma árvore e parou em uma lavoura. Ainda dentro do veículo ele atirou contra os polícias, que revidaram. Pelo menos dois disparos o acertaram. Ainda com vida ele foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros de Ampére e levado ao Hospital Santa Rita, onde não resistiu aos ferimentos e entrou em óbito no inicio da madrugada deste domingo.
 
Com Célio foram encontradas duas armas, um revolver calibre 32 e uma pistola Air Sofl. No carro foram achados vários objetos, entre eles um punhal e um facão. A nossa reportagem assim que foi comunicada sobre troca de tiros foi até a sede do Pelotão da PM. Em conversa com os policias recebemos a informação que o indivíduo antes da ocorrência teria entrado em uma residência e agredido um morador com um facão. A vítima contou a PM que foi ameaçada e agredida, tendo vários ferimentos na cabeça, especialmente no rosto. A PM também já tinha conhecimento que dias atrás Celio agrediu um morador no mesmo bairro com coronhadas de revolver e na sequencia fugiu.
 
Um homem, que seria o dono do Monza, foi localizado e levado para prestar esclarecimentos. O corpo de Celio foi encaminhado ao IML de Francisco Beltrão.
 
LATROCÍNIO
Celio se envolveu em um crime que chocou a região. No dia 26 de fevereiro ele e mais três meliantes assaltaram uma família no interior de Nova Prata do Iguaçu. Na ocasião o dono da propriedade, Luiz Lubavi e um assaltante morreram. Celio e os outros dois comparsas conseguiram fugir. Um foi preso na região de Santo Antonio do Sudoeste e ele escapou. Após o crime foi expedido pela Comarca de Salto do Lontra mandado de prisão e a policia estava a sua procura.

Fotos: Julio Cesar Alves e Derli Viana