O combate ao abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes é lembrado neste mês de maio. A data é celebrada no dia 18, e nesta terça-feira, 7, a Polícia Civil de Ampére, no sudoeste do Paraná, prendeu duas pessoas suspeitas de estupro de vulnerável, crime sexual cometido contra pessoa com idade até 14 anos. As prisões preventivas ocorreram nos bairros Industrial Gilberto Simonetto e Santa Paulina.
 
De acordo com a delegada Tais Melo, que atendeu a reportagem das Rádios Ampére AM e Interativa FM na sede da delegacia local, são dois casos distintos. “Após denúncias de familiares e informações do Conselho Tutelar o trabalho de investigação foi realizado com o objetivo de combater o abuso sexual de crianças e adolescentes. Na data de hoje nossa equipe de investigadores chegou até os dois homens. Um deles tem 47 anos e outro 20, onde ambos foram presos por estupro de vulnerável. São dois inquéritos que foram abertos para investigar esses crimes.”
 
A delegada informou que os dados dos investigados não serão informados para garantir o sigilo das investigações. “Nosso trabalho visa combater esse crime, mas também preservar a identidade das pessoas envolvidas, especialmente das vítimas. Isso se faz necessário para o bom andamento do trabalho.”
 
Os dois homens foram presos e prestaram esclarecimentos da delegacia de Ampére. Após foram encaminhados para a 19ª SDP de Francisco Beltrão, onde estão presos à disposição da justiça.
 
DIA 18 DE MAIO
A ação policial é em homenagem ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescente, que é celebrado no dia 18 de maio. O enfrentamento a esse grave problema demanda a articulação de ações Inter setoriais com o objetivo de proteger as vítimas e responsabilizar os agressores, bem como conscientizar a população sobre formas de identificar e denunciar os casos suspeitos.
 
A delegada destaca, ainda, a importância do serviço Disque 100 a ser utilizado pela sociedade para denúncias em casos desse gênero. O serviço é gratuito, ininterrupto e sigiloso.

Foto: Polícia Civil