Alertar a população sobre os riscos de queimadas próximas a linhas de transmissão e subestações de energia elétrica. Esse é o objetivo da campanha anual de conscientização promovida pela Eletrosul, iniciada neste mês de julho, com o tema “Queimadas: natureza em chamas, cidade sem energia”. A campanha engloba os estados do Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Mato Grosso do Sul.

No caso dos estados do sul, a época é ainda mais perigosa por causa das geadas, que deixam a vegetação seca e mais propícia ao risco de incêndios ambientais. Mas, o risco é o ano todo.

De acordo com monitoramento do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), somente no primeiro semestre de 2019, foram contabilizados 25.555 focos de incêndios no Brasil, um aumento de 37% comparado ao mesmo período em 2018. Considerando os quatro estados da área de atuação da Eletrosul, o Mato Grosso do Sul foi o que apresentou mais registros, alcançando 1.576 (6,2%). Em seguida vem o Paraná com 533 (2,1%), o Rio Grande do Sul contabilizou 389 (1,5%) e Santa Catarina registrou 192 (0,8%).

A campanha alerta para as causas dos incêndios, como queimadas e bitucas de cigarro atiradas às margens de rodovias.