O último menino e o treinador foram retirados da caverna no Norte da Tailândia onde estavam presos com seus colegas de um time de futebol, com idades entre 11 e 16 anos. Mergulhadores iniciaram nesta terça-feira a etapa final da operação de resgate. Mais cedo, três jovens deixaram o local. Oito garotos já haviam sido levados para o hospital no domingo e na segunda-feira.
 
“12 porcos selvagens e treinadores fora da caverna. Todos seguros”, disse a página do órgão de Defesa. “Viva!”.
 
Chovia forte na região na madrugada desta terça-feira, o que poderia ter complicado a ação da equipe. O ex-governador de Chiang Rai e comandante da missão de salvamento, Narongsak Osotthanakorn, afirmou que o trabalho agora foi uma “corrida contra a água e o tempo”. As operações bem-sucedidas anteriores, que trouxeram oito garotos, foram realizadas com tempo seco.
 
Segundo Osottanakorn, um médico e três membros da Marinha tailandesa estavam com o grupo desde sua localização, na semana passada.
 
Oito do grupo de 12 meninos foram retirados da caverna durante os primeiros dois dias de operações de resgate. Eles estão sendo tratados em uma ala de isolamento em um hospital de Chiang Rai e apresentam bom estado de saúde.
 
— Os oito estão em bom estado, não têm febre — disse à imprensa Jesada Chokedamrongsuk, secretário permanente do Ministério da Saúde, no hospital Chiang Rai. — Todos estão em bom estado mental.
 
Esta foi a informação mais concreta sobre o estado de saúde dos jovens anunciada até o momento. Os meninos foram submetidos a vários exames, como de sangue e raio-X. Dois jovens, que apresentavam sintomas de pneumonia, mas receberam antibióticos e estão bem, informou o secretário. (O Globo)