Aos 84 anos, faleceu Adelar Bertussi, o mais famoso gaiteiro do Sul do Brasil. Conhecido e consagrado no meio artístico gauchesco, Adelar foi sepultado onde nasceu, em Criuva, interior de Caxias do Sul (RS). Ele estava internado num hospital de Campo Largo (PR) há 20 dias, falecendo no sábado, 30, de manhã. Seu corpo foi levado para Criuva, onde fica sua fazenda, e foi velado desde domingo cedo, na capela da comunidade. Ontem, 2, de manhã, seu corpo foi enterrado no cemitério local, com presença de centenas de músicos e milhares de fãs e admiradores.
Adelar e seu irmão Honeide Bertussi praticamente inventaram a música gaúcha no início dos anos 50. A dupla Irmãos Bertussi foi um sucesso nacional, mas nos anos 60 se separou e cada um seguiu carreira própria. Honeide faleceu em 1996 e Adelar seguiu tocando gaita. Adelar tinha também residência em Curitiba. Deixou quatro filhos, mas apenas Gilney seguiu a carreira do pai, liderando o Grupo Os Bertussi. Adelar deixa mais de 400 músicas gravadas, na grande maioria composições próprias.

Muita música
Adelar Bertussi só parou de tocar há dois anos após completar mais de cinco mil bailes, mas sua música é referência para todos os grupos e artistas gauchescos. Há 20 dias a família vinha informando nas redes sociais que seu estado de saúde era grave, com problemas pulmonares e cardíacos. No sábado Adelar faleceu impactando o mundo artístico do Sul do Brasil. Desde então, foram centenas de mensagens de despedida nas redes sociais e agradecimentos dos músicos como Os Serranos, Os Monarcas, Os Tiranos e tantos outros. 
"Desde o início do velório, domingo cedo, as gaitas não cessaram um instante e foi assim no caminho para o cemitério e até após o sepultamento", informou a patronagem do CTG Chaleira Preta, fundado por Adelar em 1965. "Ao longo das 24 horas do velório, os fãs  choravam a morte do ícone da música gaúcha, mas o som das gaitas, tocando seus maiores sucessos, não cessou um único instante", disse o repórter Giovani Grizzotti. Adelar se apresentou em praticamente todos os CTGs do Sudoeste do Paraná onde mantinha uma legião de fãs e amigos.